Cinema

"Aquarius" fica fora da disputa ao Oscar de 2017

Longa "Pequeno segredo", de David Schurmann, desbancou o favorito e deve brigar por vaga na disputa de melhor filme em língua estrangeira 

12/09/2016 - 13h56min | Atualizada em 12/09/2016 - 14h13min
"Aquarius" fica fora da disputa ao Oscar de 2017 Pequeno Segredo / Divulgação/Divulgação
Imagem do longa "Pequeno Segredo" Foto: Pequeno Segredo / Divulgação / Divulgação

Apesar do favoritismo, Aquarius não foi o longa escolhido para representar o Brasil no Oscar de 2017. A comissão formada pela Secretaria do Audiovisual, órgão do Ministério da Cultura, escolheu Pequeno segredo, de David Schurmann, para tentar uma vaga na disputa pela vaga de melhor filme em língua estrangeira.

A lista dos concorrentes na categoria será definida pala Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, devendo ser anunciada em 24 de janeiro de 2017. A cerimônia de premiação está marcada para 26 de fevereiro, em Los Angeles.

O jornalista Marcus Petrucelli, um dos integrantes da comissão de seleção, fez nas redes sociais críticas às manifestações do diretor Kleber Mendonça Filho e da equipe de Aquarius durante o Festival de Cannes, em maio, que posicionaram-se contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff

Cineastas, produtores e críticos de cinema chegaram questionar a continuidade de Petrucelli na comissão, mas o jornalista permaneceu.

Produções que estavam na briga pelo título de representante brasileiro no Oscar neste ano

A despedida, de Marcelo Galvão;
Mais forte que o mundo, de Afonso Poyart;
O outro lado do paraíso, de André Ristum;
Pequeno segredo, de David Schurmann;
Chatô – O rei do Brasil, de Guilherme Fontes;
Uma loucura de mulher, de Marcus Ligocki Júnior;
Aquarius, de Kleber Mendonça Filho;
Nise – O coração da loucura, de Roberto Berliner;
Vidas partidas, de Marcos Schetchman;
O começo da vida, de Estela Renner;
Menino 23: Infâncias perdidas no Brasil, de José Belisario Cabo Penna Franca;
Tudo que aprendemos juntos, de Sérgio Machado;
Campo Grande, de Sandra Kogut;
A bruta flor do querer, de Andradina Azevedo e Dida Andrade;
Até que a casa caia, de Mauro Giuntini;
O roubo da taça, de Caito Ortiz

O Brasil na disputa do Oscar de filme estrangeiro *

1963 – O pagador de promessas, de Anselmo Duarte
1996 - O quatrilho, de Fábio Barreto
1998 - O que é isso, companheiro?, de Bruno Barreto
1999 - Central do Brasil, de Walter Salles

* Em 1960, Orfeu do Carnaval, produção filmada no Rio de Janeiro ganhou o Oscar representando a França.

Produções indicadas pelo Brasil no anos 2000 que não foram selecionadas para a disputa do Oscar de filme estrangeiro

2010 – Salve geral, de Sérgio Rezende
2011 – Lula, o filho do Brasil, de Fábio Barreto
2012 – Tropa de Elite 2: O Inimigo agora é outro, de José Padilha
2013 – O palhaço, de Selton Mello
2014 – O som ao redor, de Kleber Mendonça Filho
2015 – Hoje eu quero voltar sozinho, de Daniel Ribeiro
2016 – Que horas ela volta?, de Anna Muylaert

Conheça alguns dos concorrentes à indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2017

Austrália – Tanna, de Martin Butler e Bentley Dean
Bélgica – D'Ardennen, de Robin Pront
Alemanha – Toni Erdmann, de Maren Ade
Espanha - Julieta, de Pedro Almodóvar
Venezuela – De longe te observo, de Lorenzo Vigas
Japão – Nagasaki: Memories of my son, de Yôji Yamada
Holanda – Tonio, de Paula van der Oest
Áustria – Stefan Zweig: Farewell to Europe, de Maria Schrader
Ucrânia – Ukrainian sheriffs, de Roman Bondarchuk


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.