2017

Filme "A Bela e a Fera" pode ser banido de cinema nos EUA e na Rússia por conter personagem gay

Diretor do filme anunciou que LeFou (Josh Gad) será homossexual, sendo o primeiro personagem assumidamente gay da história da Disney

07/03/2017 - 13h47min | Atualizada em 07/03/2017 - 13h47min
Filme "A Bela e a Fera" pode ser banido de cinema nos EUA e na Rússia por conter personagem gay Disney/Divulgação
LeFou (Josh Gad) Foto: Disney / Divulgação  

Cinemas dos Estados Unidos e da Rússia irão banir a exibição do live action de A Bela e a Fera por conter um personagem gay. Na última semana, o diretor Bill Condon anunciou que LeFou (Josh Gad) será homossexual, sendo o primeiro personagem assumidamente gay da história da Disney. Porém, o fato não agradou alguns exibidores e políticos.

O cinema americano Henagar Drive-In, no condado de DeKalb, no Alabama, proibiu a exibição do filme após o anúncio do cineasta. "Quando as empresas continuamente empurram suas visões de mundo sobre nós, temos que marcar posição. Todos fazemos opções, e estamos fazendo a nossa", escreveu a empresa exibidora em sua página no Facebook – que se encontra deletada.

Leia mais
Disney libera áudio de Emma Watson cantando no filme "A Bela e a Fera"
Disney divulga clipe de "A Bela e a Fera" estrelado por John Legend e Ariana Grande

Na Rússia, o parlamentar Vitaly Milonov, do partido governista Rússia Unida, recomendou ao Ministro da Cultura, Vladimir Medinsky, que assista ao filme antes de sua estreia. Segundo Milonov, o objetivo é se certificar que não existem "elementos de propaganda homossexual". O deputado acusou, sem ter visto, o longa de conter "relações sexuais pervertidas". 

– O público não pode assistir em silêncio ao fato de que os distribuidores de filmes oferecem sob o disfarce de contos de fadas infantis uma propaganda óbvia, descarada e sem vergonha do pecado, de relações sexuais pervertidas – alegou o parlamentar russo.

O Ministro da Cultura afirmou que o filme será analisado de acordo com a lei assim que obter uma cópia. Na Rússia, foi aprovada uma lei em 2013 que proíbe qualquer tipo de "propaganda gay" ou "propaganda de relações sexuais não tradicionais".

Em entrevista à revista Attitude, o diretor Bill Condon descreveu o personagem como "alguém que está começando a descobrir que tem esses sentimentos" e prometeu um "momento bacana e exclusivamente gay em um filme da Disney" em uma das cenas finais.

Inspirado na animação de sucesso lançada em 1991, o live-action de A Bela e a Fera terá em seu elenco nomes como Emma Watson, Ewan McGregor, Luke Evans, Dan Stevens e Emma Thompson. A estreia do longa está prevista para 16 de março.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.