Novo projeto

Quentin Tarantino fará filme sobre serial killer Charles Manson, diz site

Cineasta está finalizando roteiro do longa, o qual também irá dirigir

12/07/2017 - 10h34min | Atualizada em 12/07/2017 - 10h48min
Quentin Tarantino fará filme sobre serial killer Charles Manson, diz site Joe Klamar/AFP
Foto: Joe Klamar / AFP  

O cineasta Quentin Tarantino planeja realizar um filme sobre o serial killer Charles Manson e seus assassinatos na Califórnia, segundo informações do site da revista The Hollywood Reporter. Ainda sem título, o projeto está em desenvolvimento – Tarantino está finalizando o roteiro do longa, o qual também irá dirigir. 

De acordo com o THR, o cineasta já entrou em contato com Brad Pitt e Jennifer Lawrence para o filme. Porém, Tarantino ainda não chegou a um acordo com nenhum dos dois. O projeto contará com os irmãos Harvey e Bob Weinstein na produção, que já trabalharam com o diretor em longas como Kill Bill Vol. 1 e 2 e Bastardos Inglórios.

Leia mais
Leia entrevista de Quentin Tarantino em sua passagem pelo Brasil

Quentin Tarantino confirma plano de se aposentar após gravar 10º filme
Em "Os Oito Odiados", Quentin Tarantino faz nova incursão pelo gênero do faroeste

Por enquanto, o foco de Tarantino é conseguir um estúdio que queira participar do financiamento e da distribuição do filme. Se for aprovado, o longa começará a ser rodado em 2018.

O assassino que seria tema do filme é um dos criminosos mais famosos dos Estados Unidos. Manson está preso há mais de 40 anos por uma série de assassinatos, entre eles o de Sharon Tate, na época esposa do diretor Roman Polanski, quando estava grávida de oito meses e meio. Ele foi condenado à morte com quatro de seus discípulos em agosto de 1969 pela morte de sete pessoas, mas suas penas posteriormente foram comutadas por prisão perpétua.

Pendurando a claquete

Em novembro de 2016,  Tarantino confirmou que pretende gravar apenas mais dois filmes antes de se aposentar. A declaração ocorreu durante uma conferência em San Diego, na Califórnia. 

– Drop the mic – brincou após confirmar a aposentadoria. A expressão, livremente traduzida como "largar o microfone no chão", é usada como piada após alguma revelação de impacto, como se não houvesse mais nada a ser dito. 

Há pelo menos quatro anos o cineasta vem dando indícios de seus planos de parar quando chegar ao décimo longa-metragem. Na conta do diretor, foram oito até aqui – para ele, Kill Bill é considerado um filme só, mesmo que tenha sido dividido em duas partes nos cinemas. Especula-se a possibilidade de um terceiro Kill Bill estar nos planos de Tarantino. 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.