Investigação

Analgésicos opiáceos foram encontrados na casa de Prince após sua morte, revelam documentos

Alguns frascos continham com etiquetas estavam prescritos para Kirk Johnson, manager do cantor

Por: AFP
18/04/2017 - 09h31min | Atualizada em 18/04/2017 - 09h31min
Analgésicos opiáceos foram encontrados na casa de Prince após sua morte, revelam documentos KEVIN WINTER/AFP
Foto: KEVIN WINTER / AFP  

Frascos de analgésicos opiáceos, alguns com etiquetas em nome de um amigo de Prince, foram encontradas na casa do cantor Prince pouco depois de sua morte por uma overdose acidental de fentanil, segundo documentos judiciais divulgados na última segunda-feira.

Os documentos correspondem aos primeiros seis meses de investigação sobre a morte de Prince em sua propriedade de Minnesota, no norte dos Estados Unidos, em 21 de abril do ano passado. Neles, há pistas sobre como Prince ingeriu analgésicos nos meses que antecederam sua morte e para os rumos da investigação, ainda em curso. Até agora, ninguém foi acusado.

Leia mais
Marcelo Perrone: Prince, um artista, um símbolo
Relembre 10 momentos que marcaram a carreira de Prince

Os documentos não oferecem provas sobre a origem do fentanil que acabou com a vida do astro de 57 anos, ou sobre quem poderia ter-lhe fornecido. Os investigadores encontraram comprimidos em vários frascos no quarto de Prince. Alguns estavam prescritos para Kirk Johnson, manager de Prince e seu amigo há muito tempo. Algumas pastilhas estavam marcadas como "Watson 853", o analgésico opiáceo acetaminofen hidrocodona. Também foram encontrados envelopes com comprimidos.

Michael Todd Schulenberg, o médico que tratou Prince duas vezes antes de sua morte, admitiu que receitou o analgésico Percocet para Johnson com o objetivo de proteger a privacidade do cantor. Aparentemente, Prince não tinha receitas em seu nome.

* AFP

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.