Caso de polícia

"BBB 17": delegacia da Mulher do Rio de Janeiro investigará Marcos por tortura psicológica contra Emilly

No final de semana, médico gaúcho se envolveu em uma discussão com Emilly com direito a gritos e intimidação

10/04/2017 - 13h31min | Atualizada em 11/04/2017 - 13h27min
"BBB 17": delegacia da Mulher do Rio de Janeiro investigará Marcos por tortura psicológica contra Emilly Paulo Belote/TV Globo/Divulgação
Marcos e Emilly Foto: Paulo Belote / TV Globo/Divulgação  

Após encurralar e intimidar Emilly em discussão no último final de semana, o cirurgião plástico Marcos terá uma ocorrência registrada contra si na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher do Rio (DPAM), Marcia Noeli Barreto, determinou o registro de ocorrência após tomar conhecimento da briga. 

O caso será acompanhado pela delegada do DEAM, Viviane da Costa Ferreira Pinto, que irá solicitar à Globo as imagens da confusão.

– Tão logo as imagens estejam em poder da delegacia, as pessoas envolvidas serão intimadas a depor, e a Emilly será encaminhada para o exame de corpo de delito. Por enquanto, o caso está sendo tratado como tortura psicológica, que é considerada violência doméstica e se enquadra na Lei Maria da Penha. Ele não a ameaçou de morte, mas houve forte constrangimento – explicou Marcia Noeli.

Leia mais:
Opinião: público também errou ao deixar Marcos no programa 
Mesmo com todas as polêmicas, Marcos vence paredão e segue no BBB 17

Após eliminação, Marinalva fala sobre Emilly: "Ela acha que é o centro do Universo"

Procurada, a Globo ainda não se manifestou sobre a investigação.

Confronto e repercussão

Na festa da noite de sábado, Marcos e Emilly tiveram uma discussão, com direito a gritos. O médico apontou o dedo no rosto da concorrente e a impediu de sair de perto da parede onde os dois discutiam. Em outro momento, ele segurou a mão de Emilly, e ela reagiu:

– Marcos, está doendo.

No domingo, a hashtag #MarcosExpulso dominou as discussões no Twitter. Usuários da rede social alegam se tratar de uma reação às agressões de Marcos à Emily no BBB17

Mesmo envolvido em diversas polêmicas, Marcos venceu a paranaense Marinalva no paredão de domingo. A paratleta foi eliminada com uma votação expressiva pelo público — 77,17%, enquanto o gaúcho levou somente 22,83% dos votos. 

Antes do anúncio, o apresentador do reality, Tiago Leifert, mostrou, em uma espécie de retrospectiva, os fatos que culminaram na discussão entre Marcos e Emilly, que gerou revolta das redes sociais. Disse que os dois foram chamados ao confessionário e que a produção os alertou que o comportamento do casal preocupa a direção do BBB

— O Big Brother está preparado para interferir e proteger os participantes — afirmou Leifert, para afirmar, em seguida, que Emilly foi aconselhada a denunciar qualquer tipo de violência. 

Depois do anúncio de sua permanência, Marcos comemorou a vitória com Emilly. 

— Acho que a sua permanência aqui é muito mais importante para mim do que para você, porque você está do meu lado — afirmou Emilly. 

Ex-participante do BBB 17, a gaúcha Mayla se manifestou em sua conta no Twitter sobre a agressão de Marcos contra sua irmã, Emilly. 

"Quero deixar claro para todos, meu pai está em contato com a produção. Chegou no limite. Estamos devastados com tudo que vimos", escreveu Mayla na publicação.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.