No Twitter

"BBB 17": Mayla fala sobre situação de Emilly após a expulsão de Marcos

Ex-participante do reality show precisou se defender de acusações de internautas de que estaria indiferente à situação de sua irmã no programa

11/04/2017 - 12h58min | Atualizada em 12/04/2017 - 14h07min
"BBB 17": Mayla fala sobre situação de Emilly após a expulsão de Marcos Luana Ferreira/Gshow
Foto: Luana Ferreira / Gshow  

Em seu perfil no Twitter, Mayla Araújo desabafou na noite de segunda-feira sobre o caso de violência envolvendo Marcos e sua irmã Emilly no Big Brother Brasil 17. Na nota, a ex-participante do reality show se defendeu das acusações  de que estaria indiferente à situação de sua "mana" que estavam sendo feitas a ela nas redes sociais:

Leia mais:
VÍDEO: Mayla fala sobre passagem pelo "BBB" e sobre as polêmicas envolvendo a irmã, Emilly

"Apesar do dia difícil de hoje, eu tive alguns compromissos de trabalho que não pude desmarcar. Eu não preciso provar nada para ninguém o quanto estou magoada com toda esta situação. Como vocês podem perceber, estive ausente das redes, preferi preservar minha mana e minha família. Não sabia ao certo o que dizer nem o que fazer. Eu e meu pai evitamos falar sobre um assunto tão sério e pessoal na vida de uma mulher e da sua família. Por mais que lá dentro seja um jogo da vida real, ali são todos adversários, e não inimigos. Obrigada por não deixarem ela sozinha dentro da casa. E, aqui fora, fica nossa gratidão a todos. Falta pouco e já poderei dar um abraço muito apertado na minha mana que eu amo com todo meu coração", publicou.

Leia mais
Marcos deve prestar depoimento nesta quarta-feira
VÍDEO: por que o que está acontecendo no BBB 17 é tão grave?
Opinião: público também errou ao deixar Marcos no programa 

Nesta terça, Mayla voltou a usar o Twitter para se manifestar sobre a expulsão de Marcos:

"Em nenhum momento acusamos ninguém. A única coisa que queremos é ver a Emilly bem. Espero que ele fique em paz também."

No último sábado, Marcos e Emilly discutiram. O médico encurralou a estudante contra a parede, apontou o dedo contra seu rosto e, aos gritos, apertou seu braço – até que a jovem, também gaúcha, reclamou que estava "doendo". A Delegacia da Mulher do Rio de Janeiro passou a investigar o participante. Em entrevista à ZH, Márcia ressaltou que não há dúvida de que o programa transmitiu em rede nacional um caso clássico de violência doméstica. Segundo a delegada, há, nas imagens, atos que configuram constrangimento ilegal e violência psicológica. Ela explicou, no entanto, que esse tipo de agressão exige a denúncia da vítima para que seja aberta uma investigação – diferente de agressão física, crime que pode (e deve) ser apurado pela polícia, mesmo que não haja qualquer queixa.

Na segunda-feira, a polícia do Rio entrou na casa para investigar possíveis agressões físicas do médico contra a estudante. À noite, no início da edição do programa, o apresentador Tiago Leifert anunciou que Marcos estava fora do reality show.

– Ficaram comprovados indícios de agressões físicas. No BBB, agressão é expulsão. A decisão está tomada: Marcos está expulso do BBB 17 – comunicou Leifert.

Com isso, as três participantes restantes do programa tornaram-se, imediatamente, finalistas: Vivian, Ieda e Emilly. 

Segundo informações do Extra, Marcos está blindado. Ele ficará confinado em um hotel na Zona Oeste do Rio, próximo aos Estúdios Globo, sem dar entrevistas, até a próxima quinta-feira – dia que o BBB 17  termina. De acordo com a publicação, o cirurgião plástico ficou inconformado com a decisão da direção do programa.



 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.