#Chegadeassédio

Campanha contra assédio mobiliza atrizes e apresentadoras globais

Iniciativa ocorre poucos dias após o ator José Mayer ser acusado pela figurinista Susllem Tonani de assédio sexual dentro de camarim da TV Globo

04/04/2017 - 13h40min | Atualizada em 04/04/2017 - 15h47min
Campanha contra assédio mobiliza atrizes e apresentadoras globais Instagram/Reprodução
Sophie Charlotte, Astrid Fontenelle e Camila Queiroz Foto: Instagram / Reprodução  

Atrizes e apresentadoras da TV Globo, entre outras personalidades, usaram suas redes sociais para protestar contra o assédio sexual. Nomes como Fernanda Lima, Bruna Marquezine, Taís Araújo, Camila Pitanga, Cleo Pires, Angélica, Sonia Abrão, Leandra Leal e Luiza Brunet publicaram imagens com os dizeres "Mexeu com uma, mexeu com todas #Chegadeassédio", além de fotos vestindo camisetas com a frase estampada.

A campanha ocorre poucos dias após o ator José Mayer ser acusado pela figurinista Susllem Tonani de assédio sexual dentro do camarim da TV Globo por meio de um texto intitulado "José Mayer me assediou", publicado no blog #AgoraÉqueSãoElas, do jornal Folha de S.Paulo, na última sexta-feira. Em carta divulgada nesta terça-feira, o ator de 67 anos reconheceu o assédio, admitiu machismo e pediu desculpas. Ele alegou ser "fruto de uma geração onde atitudes machistas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas".

Leia mais
Caso de assédio por WhatsApp: saiba o que fazer
Página no Facebook reúne denúncias de assédio moral e sexual em escolas, cursinhos e faculdades
Violência contra as mulheres mostra que Brasil ainda não exorcizou os fantasmas da desigualdade de gênero

Diante da repercussão, a Globo optou por não escalar o ator para a próxima novela das nove de Aguinaldo Silva, prevista para ir ao ar em 2018, após o ator ser acusado de assédio sexual pela figurinista Susllem Tonani, 28.

Segundo a Comunicação da Globo, "essa é uma atitude isenta e responsável da emissora de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita. E não é uma atitude isolada. A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam". 

"Foi isso que fizemos. E é isso que sempre faremos", diz comunicado enviado pela emissora.

Em nota divulgada nesta terça-feira, a Comunicação da Globo disse que a emissora se solidarizava com a manifestação das atrizes e apresentadoras. Leia o comunicado na íntegra:

"Em relação à denuncia de assédio envolvendo o ator José Mayer e a figurinista Susllen Tonani, a Globo reafirma o teor da nota divulgada na última sexta-feira, quando afirmou que o caso foi apurado e que as devidas providências estavam sendo tomadas. Naquela nota, a emissora enfatizou que repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E que zela para que as relações entre funcionários e colaboradores se deem em um ambiente de harmonia de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. Esta convicção da Globo foi reafirmada para um grupo de atrizes, diretoras e produtoras, reunidas no domingo à noite, quando a emissora informou que, apurado o caso, tomou a decisão de suspender o ator José Mayer de produções futuras dos Estúdios Globo por tempo indeterminado. O ator foi notificado na segunda-feira dessa decisão.  Sobre a iniciativa de funcionários, colaboradores e executivos de usar hoje camisetas com os dizeres 'Mexeu com uma, mexeu com todas', a Globo se solidariza com a manifestação, que expressa os valores da empresa. O ator José Mayer, de enorme talento e com grandes serviços prestados à Globo e às artes brasileiras, certamente terá oportunidade de expressar seus sentimentos em relação ao triste episódio e esclarecer que atitudes pretende tomar. A Globo lamenta que Susllen Tonani tenha vivido essa situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo. E, por essa razão, pede a ela sinceras desculpas."

Confira algumas manifestações da campanha #Chegadeassédio nas redes sociais:

#mexeucomumamexeucomtodas #chegadeassedio ¿¿

Uma publicação compartilhada por Bruna Marquezine ¿ (@brumarquezine) em

#mexeucomumamexeucomtodas #chegadeassedio

Uma publicação compartilhada por @angelicaksy em

#MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

Uma publicação compartilhada por Camila Pitanga (@caiapitanga) em

É ASSIM QUE TEM QUE SER!!! (by @fernandalimaoficial) #chegadeassédio

Uma publicação compartilhada por Sonia Abrão (@soniaabrao) em

Gravando em Foz e com o coração nessa corrente ¿ #MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssedio

Uma publicação compartilhada por Camila Queiroz (@camilaqueiroz) em

#MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

Uma publicação compartilhada por Tais Araújo (@taisdeverdade) em

Sim, Mexeu com uma , mexeu com todas. Hoje daremos mais um passo importante no movimento da Sororidade - juntas somos mais forte!!! Precisamos nos unir para falar de assédio no trabalho, que na grande maioria dos casos é silenciado. Não pode!! Às vezes começa com um olhar, passa pro

#mexeucomumamexeucomtodas #chegadeassedio @ajuliarabello @dirapaesreal @giovannamachline @leandraleal @clakopke @nandacostareal @deborablochoficial Patricia Pedrosa @estianomarjorie @sophiecharlotte1 @moniquinhaalmeida @patriciapillaroficial @danigleiser Luisa Lima @joanajabace @tainamuller @caiapitanga @fernandarodriguesoficial @alice.weg @luisaarraes @ellen.jessica @crisvianna @flavialacerdaa @fernandalimaoficial @adrianaestevesoficial @hortaandreia @debranascimento @taisdeverdade @alinnemoraes @biancafbin @gloriapmorais @elianegiardinioficial @oficialdricamoraes @nathaliadill @cleopires_oficial @deboralamm @bragadany @malugalli Renata Sorrah Isabela Teixeira @debevelyn @tilateixeira @georgianagoes @monica.iozzi @evanoa Manuela Dias @deborafalabellaoficial @_antoniantonia

Uma publicação compartilhada por Cleo Pires. Atriz/Actress (@cleopires_oficial) em

#mexeucomumamexeucomtodas #chegadeassedio

Uma publicação compartilhada por Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) em

#MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

Uma publicação compartilhada por Leandra Leal (@leandraleal) em

#mexeucomumamexeucomtodas #chegadeassedio

Uma publicação compartilhada por Sophie Charlotte (@sophiecharlotte1) em

Acusação

No artigo, publicado na madrugada da última sexta-feira, Susllem afirma que o ator "colocou a mão esquerda na sua genitália" em fevereiro deste ano, "na presença de outras duas mulheres", sendo que a primeira "brincadeira" do ator havia acontecido oito meses antes, algo que, segundo o texto, Mayer continuou fazendo durante todo o período.

A Folha de S.Paulo retirou o texto do ar pela manhã. De acordo com o jornal, ele desrespeitava o princípio editorial de só publicar acusações após buscar os argumentos da parte acusada.

Procurado pela Folha, o ator respondeu: "Respeito muito as mulheres, meus companheiros e o meu ambiente de trabalho e peço a todos que não misturem ficção com realidade", para continuar: "As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra (que ele interpretou na novela das 21h A Lei do Amor, que acabou na sexta), não são minhas! Nesses 49 anos trabalhando como ator sempre busquei e encontrei respeito e confiança em todos que trabalham comigo", disse.

Em seu depoimento, a figurinista diz que este era seu primeiro trabalho em uma novela, justamente com José Mayer no papel principal, o que a fazia conviver muito com o ator: "Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente", conta. "Trabalhando de segunda a sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus 'elogios'. Do 'como você se veste bem', logo eu estava ouvindo: 'como a sua cintura é fina', 'fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho', 'você nunca vai dar para mim?'." Segundo ela, suas negativas não surtiram efeito. "Disse a ele, com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encostasse a mão eu iria ao RH. Foram meses saindo de perto."

Ela conta que, depois do episódio, continuou convivendo com o ator, "no mecanismo subserviente", até sofrer novo assédio: "Nos vimos, ele e eu, num set de filmagem com 30 pessoas. (...) Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. 'VACA', ele gritou." Depois desse episódio, ela afirma que procurou o RH, a ouvidoria e o "departamento que cuida dos atores" da TV Globo: "A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias", escreve.

Susllem Meneguzzi Tonani nasceu em Vitória (ES) e cursou desenho industrial na UFES (Universidade Federal do Espírito Santo). Trabalhou com campanhas publicitárias, cinema, teatro, moda e televisão. Mudou-se para o Rio há cinco anos para seguir a carreira de figurinista.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.