"Golpe consumado"

Raduan Nassar critica governo Temer ao receber Prêmio Camões 

Presente no evento, ministro Roberto Freire rebateu discurso do escritor 

17/02/2017 - 15h22min | Atualizada em 17/02/2017 - 22h54min
Raduan Nassar critica governo Temer ao receber Prêmio Camões  Marcos Alves/Ag. O Globo
Escritor Raduan Nassar ouve discurso do ministro Roberto Freire depois de receber premiação Foto: Marcos Alves / Ag. O Globo  

Vencedor do Prêmio Camões de Literatura deste ano, o escritor Raduan Nassar recebeu a distinção na manhã desta sexta-feira, em solenidade no Museu Lasar Segall, em São Paulo. O autor de Lavoura Arcaica aproveitou a oportunidade para criticar o governo Temer. 

Um dos alvos de Raduan foi o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, por ter mantido a nomeação de Moreira Franco como ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência. 

Leia mais:
Editora reúne a obra completa e lança dois contos inéditos de Raduan Nassar

— É esse o Supremo que temos, ressalvadas outras exceções. É coerente com seu passado à época do regime militar. O mesmo Supremo proficiou a reversão da nossa democracia sobre o impeachment de Dilma Rousseff. O golpe estava consumado, não há como ficar calado — disse o autor.

Raduan também criticou a indicação de Alexandre de Moraes para a vaga do STF, classificando-o como "figura exótica". 

– Vivemos tempos sombrios – avaliou o escritor.

Presente na solenidade, o ministro da Cultura, Roberto Freire, rebateu o discurso do escritor:

– É um adversário recebendo um prêmio de um governo que ele considera ilegítimo – disse Freire, que recebeu vaias e gritos de "Fora, Temer" da plateia. – Quem dá prêmio a adversário político não é a ditadura! – completou.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.