Duas novidades

Jabuti inclui HQ e livros brasileiros publicados no exterior em sua premiação

Quadrinhos já apareciam no prêmio desde 2015, mas como adaptação

Por: Estadão Conteúdo
03/05/2017 - 23h04min | Atualizada em 03/05/2017 - 23h17min
Jabuti inclui HQ e livros brasileiros publicados no exterior em sua premiação Rodrigo Rosa/Reprodução
Com roteiro de Eloar Guazzelli e arte de Rodrigo Rosa,  a versão em HQ de "Grande Sertão: Veredas", de Guimarães Rosa, ficou em 2º lugar na categoria Adaptação do Prêmio Jabuti em 2015 Foto: Rodrigo Rosa / Reprodução  

Mais abrangente prêmio do mercado editorial brasileiro, o Jabuti ganha, em sua 59ª edição, duas novas categorias: Histórias em Quadrinhos e Livro Brasileiro Publicado no Exterior. A premiação concedida anualmente pela Câmara Brasileira do Livro passa a contar, a partir deste ano, com 29 categorias. As inscrições começam dia 18.

HQ já aparecia no Jabuti desde 2015, mas como adaptação. Agora, ganha novo status e adaptações em quadrinhos devem ser inscritas apenas como HQ. Segundo os organizadores, a nova categoria aceitará livros compostos por histórias originais ou adaptadas, contadas por meio de desenhos sequenciais, definidas pela união de cor, mensagem e imagem.

Leia mais
Conheça um roteiro para fãs de gibi na Capital
Os cem anos de nascimento de Will Eisner, um mestre dos quadrinhos

Em janeiro, foi realizado um abaixo-assinado reivindicando a inclusão da HQ na premiação. A iniciativa contou as assinaturas de nomes como Laerte Coutinho, Marcello Quintanilha, Fábio Moon e Gabriel Bá.

A segunda novidade anunciada pelo novo curador, Luiz Armando Bagolin, é a premiação de livros de autores brasileiros, de qualquer gênero, no exterior. Aqui, não será considerada apenas a qualidade da tradução, mas o tratamento dado à obra, como acabamentos, tiragem, promoção.

Além de Bagolin, integram a comissão do Jabuti Jair Marcatti, professor da Escola Superior de propaganda e Marketing (ESPM) e coordenador do Observatório de Economia Criativa da mesma instituição; Luis Carlos de Menezes, professor do Instituto de Física da USP e coordenador acadêmico da Faculdade SESI/SP de educação; Pedro Almeida, editor; e Eduardo Jardim, filósofo, professor, autor e vencedor do Livro do Ano de 2016.

* Estadão Conteúdo

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.