Atração musical

"Me considero gaúcho", diz brasiliense Tiago Iorc

Cantor que virou queridinho do público jovem com músicas que falam de amor começa turnê pelo Estado neste sábado

08/09/2016 - 17h00min | Atualizada em 08/09/2016 - 17h26min
"Me considero gaúcho", diz brasiliense Tiago Iorc Rafael Kent/Divulgação
Foto: Rafael Kent / Divulgação

Tiago Iorc não é gaúcho por pouco. Com pais nascidos no Rio Grande do Sul, nasceu em Brasília, mas cresceu zanzando por aí: chegou a morar na Inglaterra e nos Estados Unidos, e, no Brasil, em Passo Fundo, Curitiba e no Rio, onde vive atualmente. Na esteira de seu último hit, Bang, releitura em voz e violão do sucesso explosivo de Anitta, o cantor volta ao Sul para shows em Caxias (sábado), Novo Hamburgo (domingo), Pelotas (terça-feira), Viamão (no dia 16), Gravataí (dia 17) e Montenegro (dia 18).

– Me considero gaúcho. Fui criado em Passo Fundo e passei anos importantes da minha vida no Estado. Então é como voltar para casa. Tenho uma memória afetiva muito grande, tanto pelo sotaque quanto pela vontade de comer um pinhão na chapa – conta.

Leia mais
Sandy lança nova música em parceria com Tiago Iorc
VÍDEO: Wesley Safadão fala sobre apelido de "minion", aniversário em Porto Alegre e Ronaldinho Gaúcho 
Após briga, Nasi e Scandurra se reúnem em projeto Ira! Folk

Com 30 anos de idade e oito de carreira, Iorc começou a fazer sucesso cantando em inglês, mas foi migrando para o português a fim de se aproximar mais do público brasileiro. Tem quatro álbuns de estúdio gravados: Let yourself in (2008), Umbilical (2011), Zeski (2013) e Troco likes (2015), que embala a turnê atual. Já se apresentou em importantes festivais como o SXSW (Texas), o Rockwood Music Hall (Nova York), o Grand Mint Festival (Coreia do Sul) e o Vodafone (Lisboa).

Tão populares quanto as músicas vêm sendo seus clipes, que já incluíram imagens gravadas pelos fãs no Instagram, show aberto na Avenida Paulista e colaborações de outros artistas. Amei te ver, por exemplo, deu o que falar pela participação de Bruna Marquezine, com mais de 26,7 milhões de visualizações. Há uma semana, Iorc lançou um vídeo de uma releitura de Bang, da Anitta, cujas imagens em cores néon criadas em parceria com o fotógrafo Hid Saib impressionaram, rendendo quase 2 milhões de acessos.

– Amo narrativa de vídeo e cinema. Foi um gosto que veio antes da música, até. Essa possibilidade de contar história com trilha sonora acabou sendo um casamento lindo para mim. Comecei mais timidamente, mas agora englobo muitas funções na criação dos clipes, ajudo a dirigir e produzir.

No final de setembro, Iorc estreia nos cinemas com o registro de um show realizado em Belém, que também se tornará DVD.

Mais informações sobre os shows em tiagoiorc.com.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.