As escolhidas

Aerosmith: confira o provável setlist da banda em Porto Alegre

É possível que os americanos apresentem surpresas, mas repertório deve incluir sucessos inevitáveis, como "Walk this way", "Cryin'" e "Dream on"

11/10/2016 - 07h00min | Atualizada em 11/10/2016 - 07h01min
Aerosmith: confira o provável setlist da banda em Porto Alegre Divulgação/Divulgação
Banda liderada por Steven Tyler (centro) deve tocar repertório que engloba sucessos da primeira fase e novos hits Foto: Divulgação / Divulgação

Se for verdade que a turnê Rock N' Roll Rumble marca o último show do Aerosmith em diversos lugares do mundo, – como sugeriu o guitarrista Brad Whitford –, a escolha de repertório dos norte-americanos para sua despedida faz jus à história da banda. 

Ainda que não seja uma apresentação longa (no último show antes de Porto Alegre, em La Plata, na Argentina, eles tocaram 19 músicas), grande parte dos muitos sucessos da banda é apresentado, com direito a covers e a momentos de celebração com a plateia. Confira abaixo o provável setlist do show de Porto Alegre:

Back in the saddle

Um dos singles de maior sucesso da banda nos anos 1970 é o escolhido para abrir as apresentações do grupo. Com um riff típico do Aerosmith, a música do álbum Rocks, de 1976, mostra Steven Tyler em uma de suas performances mais marcantes, principalmente no refrão. O nome desta música foi usado para a turnê de reunião do grupo em 1984.

Love in an elevator

Aqui, a banda viaja para o final dos anos 1980, com o primeiro single do álbum Pump, de 1989, que marca um dos momentos de maior sucesso do grupo. Renovados após uma série de desavenças e problemas com drogas no início da década de 1980, os agora não tão irresponsáveis – e novamente amigos – Steven Tyler e Joe Perry brindaram os fãs com hits do quilate de Love in an elevator.

Cryin'

Música de maior sucesso do disco de maior sucesso do Aerosmith, Cryin', de Get a grip (1993) ganhou ainda mais repercussão por conta do clipe, que inaugura a parceria entre a banda e a atriz Alicia Silverstone – que gravaria mais dois clipes de músicas do grupo. Cryin' é uma balada clássica do Aerosmith, que deve ser cantada em uníssono pela plateia.

Jaded

Primeiro single do Aerosmith nos anos 2000, Jaded marca uma das tantas novas fases da banda durante a trajetória de cinco décadas. Com uma batida dançante, a música fez grande sucesso e foi tocada pela banda durante o intervalo do Super Bowl de 2001.

Crazy

Mais um dos grandes sucessos de Get a grip (1993), Crazy é o terceiro clipe da trilogia de parcerias entre Aerosmith e Alicia Silverstone – neste clipe, sucesso estrondoso em meados da década de 1990 (auge da MTV, lembre-se), a atriz de As patricinhas de Beverly Hills contracena com Liv Tyler, filha de Steven. Crazy segue a linha das baladas daquele disco, com refrão pegajoso e estrofes levadas pela guitarra de Perry.

Last child

Mais uma volta às origens, com um hit do início da carreira. Escrita por Tyler e Brad Whitford, o primeiro single de Rocks (1976) começa de forma lenta, mas ganha uma batida de rock com pegada de blues já no início. 

Livin' on the edge

Um dos grandes sucessos do Aerosmith, este single de Get a grip marca o início de um dos momentos de maior grandiosidade da banda e trata sobre temas sociais como religião e racismo e foi inspirada por uma série de protestos que aconteceu em Los Angeles em 1992.

Rats in the cellar

Outra música de Rocks, um dos discos mais importantes da banda na década de 1970. Rock com pegada rápida e guitarras cortantes, é daqueles momentos em que a plateia deve pular e gritar – em contrapartida aos momentos "balada" da apresentação.

Dude (looks like a lady)

A rotação continua alta com Dude (looks like a lady), sucesso do final dos anos 1980 inspirada em um bar que Steven Tyler visitou com os membros do Mötley Crue, onde os homens se vestiam de mulher – o que gerou a letra do refrão.

Same old song and dance

Uma das primeiras músicas de sucesso do Aerosmith, esse rock com pegada de blues, bem característico das composições da banda no início da carreira, marca um momento de jam session dos músicos no palco – ao vivo, o Aerosmith costuma apresentar uma versão maior e com direito a improvisos, o que tornou a música uma das favoritas dos fãs.

Chip away the stone

Único single do disco ao vivo Live! Bootleg, de 1978, a música apareceu em versão de estúdio no álbum Gems (1988). Em relação ao repertório do show, a pegada hard rock é mantida.

Rag doll

A música começa apenas com uma batida marcante de bateria e segue com Joe Perry tocando slide guitar. O vocal de Steven Tyler dá o ar dançante e quase funkeado à música. 

Stop messin' around

Neste cover de Fleetwood Mac, que foi gravado no disco Honkin' on bobo (2004), o guitarrista Joe Perry assume os vocais em um rock dos clássicos.

I don't want to miss a thing

Já perto do final do show, o Aerosmith volta às baladas, em uma das músicas mais representativas dessa faceta da banda. Parte da trilha do filme Armageddon, a música é o maior sucesso comercial do grupo.

Come together

Mais um cover, agora de Beatles. Um clássico nos shows do Aerosmith, a música faz parte da trilha sonora do filme Sgt. Pepper's lonely hearts club band. A versão cantada por Tyler é bastante parecida com a original, mas com um pouco mais de peso.

Walk this way

Single de sucesso dos anos 1970, a música ganhou uma versão histórica em 1986, quando a dupla de rap Run-DMC se juntou a Steven Tyler e Joe Perry para transformar o rock em base de suas rimas. As duas versões fizeram extremo sucesso comercial, o que transformou a música em obrigação nos shows.

Train kept a-rollin'

O fim da primeira parte do show acontece com uma das primeiras músicas da carreira do grupo. Parte do álbum Get your wings (1974), este cover de Tiny Bradshaw tem riff marcante e pegada de blues.

Bis:
Dream on

A volta da banda para o palco deve acontecer ao som de Dream on, música também do início da carreira do Aerosmith – o single faz parte do primeiro disco da banda, homônimo, de 1973. Tyler pode aparecer tocando piano neste momento do show.

Sweet emotion

E, para terminar, mais uma música do início da carreira. Lançada em 1975, no álbum Toys in the attic, tem a estrutura clássica de um hard rock, com riff marcante e um dos usos mais famosos do talk box.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.