Destaque da temporada

Hit da música clássica, "Carmina Burana" será apresentado pela Ospa neste final de semana 

Obra é famosa pelo apoteótico coro de abertura, que será cantado por 115 vozes em espetáculo no Auditório Araújo Vianna

02/12/2016 - 07h06min | Atualizada em 02/12/2016 - 07h06min


Foto: Camila Domingues / Especial

Se a famosa Carmina Burana já emociona como trilha sonora de Os Simpsons, comercial de Negresco e outras inúmeras aparições, imagine a potência da obra executada ao vivo por 115 cantores de dois coros, três solistas, uma orquestra com 90 músicos e ainda 16 bailarinos. Essa multidão de 224 artistas estará reunida no sábado, às 20h30min, e no domingo, às 18h, no Auditório Araújo Vianna para apresentar a montagem que é um dos destaques da temporada 2016 da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa). Os ingressos estão à venda nas Lojas Multisom por R$ 30 e, nos dias das récitas, na bilheteria do local.

Um clássico até em toque de celular, Carmina Burana, de Carl Orff (1895 – 1982), tem lugar cativo no imaginário popular e talvez seja a peça mais executada da música de concerto no mundo, ao lado da 9ª Sinfonia de Beethoven. A Ospa não é exceção: de tempos em tempos, retoma o espetáculo em formato de concerto. Neste final de semana, pela primeira vez, vai apresentá-lo em versão completa com balé, numa parceria inédita com a Cia. Municipal de Dança. O coreógrafo Ivan Motta adianta como será a dinâmica:

– Os bailarinos terão a orquestra à frente e um coro de cada lado do palco. Farão uma ligação entre esses elementos, como uma espécie de fio condutor, unindo orquestra e coro.

Leia mais:
Obra da Sala Sinfônica da Ospa depende de liberação de verba
VÍDEO: Assista a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e o Coro Sinfônico da Ospa ensaiando para "Carmina Burana" 
Prefeitura e Opus assinam termo sobre o Araújo Vianna 

"Carmina Burana" fala de desejos e frustrações

Apresentada pela primeira vez em 1937 na Ópera de Frankfurt, Carmina Burana é inspirada em uma coleção de poemas do século 13 encontrada em um mosteiro – em latim, a expressão significa "Canções do mosteiro Benediktbeuern". Os versos selecionados e musicados por Orff falam sobre a natureza efêmera da vida e a instabilidade da fortuna, assim como os prazeres e perigos da luxúria, da gula e dos jogos de azar. Esses temas aparecem divididos entre as sete seções da obra: Fortuna, imperatriz do mundo; Na primavera; Nos prados; Na taberna; Corte de amor, Banziflor e Helena e novamente Fortuna, imperatriz do mundo

O trecho mais emblemático é o apoteótico coro de abertura, que também finaliza a obra. Ele será executado pelas 115 vozes do Coro Sinfônico da Ospa e do Coro Allegro Unisinos. O trecho também inspira o cenário digital do espetáculo: as letras falam sobre os caprichos da roda da fortuna, símbolo que será projetado em um telão, girando conforme o andamento da música. 

As árias ficarão a cargo de três solistas brasileiros com carreiras internacionais: a soprano Gabriella Pace, o tenor Flávio Leite e o barítono Homero Velho.

Conforme o diretor artístico e regente Evandro Matté, Carmina Burana é uma peça complexa, com desafios para o coro e a orquestra.

– É uma obra que tem riqueza rítmica e sonora, que utiliza muito a diversificação de timbres. Também usa metais e muita percussão, e isso dá uma riqueza especial a ela, uma alternância de ritmos – analisa o maestro.

– Ela tem um fundamento rítmico muito intenso e propício para a dança – acrescenta Motta, que promete unir elementos da dança clássica, moderna e contemporânea.

Assista vídeo do ensaio da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e do Coro Sinfônico da Ospa para o célebre prólogo de "Carmina Burana": 

Ospa – Carmina Burana
Sábado (3/12), às 20h30min, e domingo (4/12), às 18h.
Auditório Araújo Vianna (Avenida Osvaldo Aranha, 685). 
Ingressos a R$ 30, com 50% de desconto para idosos, estudantes e sócios do Clube do Assinante. Pontos de venda: lojas Multisom da Praça da Alfândega e dos shoppings Praia de Belas, Iguatemi, BarraShoppingSul, Moinhos de Vento e Total e, sábado e domingo, na bilheteria do Araújo Vianna, a partir das 13h30.
Outras informações: (51) 3222-7387. 

Ficha técnica
Regência e direção musical: Evandro Matté
Solistas: Gabriella Pace (soprano), Flávio Leite (tenor) e Homero Velho (barítono)
Participações: Cia. Municipal de Dança de Porto Alegre (coreografias de Ivan Motta), Coro Sinfônico da Ospa (regência de Manfredo Schmiedt) e Coral Allegro da Unisinos (regência de Francis Padilha). 

Leia as últimas notícias de cultura e entretenimento


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.