Mestres das cordas

Balaio de Cordas tem segunda edição no domingo no Café Fon Fon

Reinvenção de projeto apresentado em 1999 reúne Felipe Azevedo, Fernando Mattos, Giovani Capeletti e Thiago Colombo

Por: Fábio Prikladnicki
13/07/2017 - 16h00min | Atualizada em 13/07/2017 - 16h00min
Balaio de Cordas tem segunda edição no domingo no Café Fon Fon Adriana Marchiori/Tatiana Faleiro/Carlos Sillero/Sofia Cortese / Divulgação/Divulgação
Felipe Azevedo, Fernando Mattos, Giovani Capeletti e Thiago Colombo participam do projeto Foto: Adriana Marchiori/Tatiana Faleiro/Carlos Sillero/Sofia Cortese / Divulgação / Divulgação  

Show, concerto, recital ou simplesmente "apresentação"? O violonista Felipe Azevedo não sabe, mas garante que será um tributo às cordas. Ele vai honrar a música popular brasileira autoral com violões de seis e sete cordas; Fernando Mattos retornará à música ibérica e renascentista com craviola e oud árabe; Giovani Capeletti viajará pela música flamenca de Paco de Lucía e de sua autoria com um violão de seis cordas, e Thiago Colombo apresentará também nas seis cordas composições próprias dentro de uma pesquisa com a música latino-americana.

Leia todas as notícias de Música

Depois de casa lotada e fila de espera no dia 4 de junho, o Balaio de Cordas ganhará segunda edição neste domingo (16/7), às 20h, no Café Fon Fon (Rua Vieira de Castro, 22), com couvert artístico a R$ 30. As reservas devem ser feitas pelo fone (51) 99880-7689.

É a retomada, em novo espaço, de uma iniciativa que Azevedo apresentou durante o segundo semestre de 1999 na Casa Coletânea, no Bom Fim. A cada domingo, um músico ou grupo exibia um repertório com os mais diversos instrumentos de cordas.

– Devido à lotação, fazíamos duas ou três sessões, tal era a forma como as pessoas se relacionavam com o projeto – recorda.

O insight para a retomada veio de uma participação de Azevedo no recital Cantos do Sul da Terra, de Demétrio Xavier, no Café Fon Fon, ambiente que lhe remeteu imediatamente à atmosfera do antigo Balaio de Cordas:

– O que me cativou foi a cultura que o Café Fon Fon conseguiu construir. É um café, pub e bar, mas na hora do show vira um teatro, pois a acústica é excelente, o ambiente é acolhedor e a plateia se envolve completamente.

Já no projeto-piloto de junho, o músico notou que o novo Balaio ganhou naturalmente um tom "didático sem ser chato" pela atuação dos quatro músicos como professores: em suas apresentações, eles acabam contando um pouco da história dos instrumentos. Azevedo garante que essa não era a pretensão, mas o aspecto pedagógico deverá se manter. Para a próxima edição, pretende convidar outros três com essa característica.

Na reunião de bambas desse domingo, faltará apenas uma jam com os quatro ao final. A ideia, claro, foi levantada, mas devido a aulas, viagens e outras atividades os músicos não encontraram agenda em comum.

– Mas com certeza nos encontraremos no domingo no Fon Fon – garante Azevedo.

BALAIO DE CORDAS – 2ª EDIÇÃO
Neste domingo
(16/7), às 20h.
Café Fon Fon (Rua Vieira de Castro, 22), em Porto Alegre.
Couvert: R$ 30.
Reservas devem ser feitas pelo fone (51) 99880-7689.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.