Caminhei, caminhei

Grupo Baxtale! desperta interesse pela música cigana em Porto Alegre

Banda se apresentará na Biblioteca Pública do Estado neste domingo

Por: Fábio Prikladnicki
13/07/2017 - 16h00min | Atualizada em 13/07/2017 - 16h00min
Grupo Baxtale! desperta interesse pela música cigana em Porto Alegre Amarello Rodrigues/Divulgação
Criado em abril, Baxtale! realizará seu terceiro show Foto: Amarello Rodrigues / Divulgação  

A lotação do Salão Mourisco da Biblioteca Pública do Estado, no último dia 24, surpreendeu o violinista e cantor Ivan Andrade. Afinal, era recém a segunda apresentação do grupo Baxtale!, criado em abril. Andrade arrisca apenas uma explicação: o ineditismo desse tipo de projeto no Rio Grande do Sul.

Balaio de Cordas reunirá quatro músicos no Café Fon Fon
Leia todas as notícias de Música

Integrada também por Laura Backes (voz), Pedro Paiva (violão), Edu Saffi (contrabaixo) e Giovanni Martinez (percussão), a banda se dedica à música cigana húngara. O repertório é baseado em gravações realizadas a partir dos anos 1970 por ensembles que modernizaram canções com raízes rurais antigas.

Principal pesquisador do grupo, Andrade tem mestrado em etnomusicologia pela UFRGS, mas o interesse pela música cigana vem de uma imersão autodidata que começou em 2008. No início, interessou-se pelos violinistas ciganos, mas depois se debruçou também no aspecto linguístico dessa tradição – o Baxtale! faz questão de cantar em romani, palavra que designa tanto a língua quanto o povo, como explica Andrade:

– No contexto europeu, o termo cigano tem sido evitado, pois surge da ideia de que esses grupos nômades teriam se originado no Egito. Mas no século 18 descobriram que a origem foi no norte da Índia. Palavras do idioma romani têm raízes sânscritas.

Claro que o público não precisa de todo esse conhecimento para curtir o show Djelem Djelem, título emprestado do hino romani (em português: "caminhei, caminhei"). Para Andrade, o repertório "tem uma vivacidade que contagia":

– Pudemos sentir isso na apresentação. Os espectadores reagiam batendo palmas e alguns dançavam. Ensinamos refrões e os convidamos a cantar junto.

Quem perdeu terá outra oportunidade no domingo (16/7), às 18h, também na Biblioteca Pública (Rua Riachuelo, 1.190), em Porto Alegre. A entrada é franca, com senhas distribuídas a partir das 17h (sugere-se contribuição de R$ 10). Na ocasião, será divulgada a programação e começará a venda de ingressos da Festa Djelem Djelem, que ocorrerá no dia 6 de agosto no Vila Flores, com filme, culinária e show.

BAXTALE! EM DJELEM, DJELEM
Neste domingo
(16/7), às 18h.
Salão Mourisco da Biblioteca Pública do Estado (Rua Riachuelo, 1.190), em Porto Alegre.
Entrada franca, com senhas distribuídas a partir das 17h (sugere-se contribuição de R$ 10).

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.