Luto na Música

Investigação pedirá histórico médico de Whitney Houston

Peritos encontraram medicamentos com receita no quarto onde o corpo da cantora foi descoberto

15/02/2012 | 00h54
Investigação pedirá histórico médico de Whitney Houston David McNew/AFP
Homenagens à diva do pop continuam sendo feitas em memorial preparado nas proximidades do hotel onde seu corpo foi achado Foto: David McNew / AFP

Os legistas encarregados de estabelecer as causas da morte da cantora americana Whitney Houston querem ter acesso a seu histórico médico, segundo informou na terça-feira o Instituto Forense de Los Angeles. "Vamos tentar obter o histórico médico de Whitney Houston", escreveu Ed Winter, porta-voz do instituto, por e-mail à AFP.

A autópsia do corpo foi finalizada no domingo e as análises toxicológicas continuam em curso para determinar as causas da morte. Os resultados das análises deverão ser divulgados nas próximas seis ou oito semanas, afirmou o Instituto Forense. A instituição informou na segunda-feira a descoberta de medicamentos com receita no quarto de hotel onde a cantora foi encontrada morta.

Ao ser questionado sobre uma possível participação na investigação da agência americana antidroga (DEA), Winter respondeu que "não tivemos nenhum contato com a DEA e não vemos razões para termos". As especulações sobre as causas da morte da cantora conhecida por sua dependência de drogas e álcool continuam.

Segundo o site de celebridades TMZ, Whitney Houston morreu ao misturar medicamentos receitados com álcool, entre eles o ansiolítico Xanax. A cantora foi encontrada inconsciente no sábado ao meio-dia na banheira de seu quarto do hotel Beverly Hilton, localizado em Beverly Hills.

Os paramédicos não conseguiram reanimá-la e sua morte foi decretada no local, pouco antes das 16h locais, às vésperas da 54ª cerimônia dos prêmios Grammy. O funeral ocorrerá no sábado na cidade natal de Houston, Newark, em Nova Jersey.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.