Tipo exportação

Com novo disco, Scelerata mira o mercado gringo

Banda gaúcha gravou The Sniper na Alemanha com Andi Deris, vocalista do Helloween

Por: Fernando Corrêa
05/06/2012 - 06h06min
Com novo disco, Scelerata mira o mercado gringo Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

O Exterior é um horizonte distante para a maioria das bandas brasileiras. Mas não para uma que tenha nas mãos um disco produzido por um grande nome internacional. E ainda por cima, conte com a voz consagrada de Andi Deris, vocalista do Helloween – uma das principais bandas de metal da atualidade. A porto-alegrense Scelerata tem tudo isso e mais um tanto.

A arma do Scelerata tem nome: The Sniper (termo inglês para atirador de elite), disco que eles lançam em 20 de junho no Japão, e em 1º de julho no Brasil e nos EUA. O álbum traz tantos selos de qualidade quanto uma banda de power metal (versão mais rápida e melódica do heavy metal) pode desejar: gravado na Alemanha, no estúdio Twilight Hall, pertencente ao grupo Blind Guardian, tem produção do tarimbado Charlie Bauerfeind e participações, além do integrante do Helloween, do ex-vocalista do Iron Maiden Paul Di'Anno – que a banda porto-alegrense já acompanhou em três turnês pelo país.

Com The Sniper, o Scelerata quer entrar para o seleto grupo de bandas de metal que – na trilha do que fez o Sepultura na década de 1990 – conquistam espaço longe das fronteiras do Brasil. A porto-alegrense Hibria e a ijuiense Krisiun já carimbaram no passaporte destinos que Francis Cassol (bateria), Magnus Wichmann (guitarra), Fabio Juan (vocal), Renato Osório (guitarra) e Gustavo Strapazon (baixo) agora vislumbram: América do Norte, Europa e o forte mercado de metal japonês. Segundo Cassol, a busca por qualidade e canais de distribuição mundo afora é imprescindível para metaleiros que sonham alto. Os discos anteriores do Scelerata, Darkness & Light (2006) e Skeletons Domination (2008), são comercializados na Ásia pelo selo japonês Spiritual Beast, que lançará também The Sniper, álbum repleto de influências como Symphony X, Helloween e Iron Maiden.

Não é de se estranhar que Cassol e o vocalista paulistano Fabio Juan descrevam a experiência de gravar com Andi Deris e Paul Di'Anno como surreal. 

– Jamais imaginamos que tocaríamos com os caras que a gente ouvia desde moleque – diz Cassol.

Di'Anno conheceu a Scelerata em 2008, quando procurava uma banda para acompanhá-lo em apresentações pelo Brasil. A sintonia rendeu 40 shows juntos e, agora, o registro em The Sniper. A parceria com Bauerfeind começou com Skeletons Domination, que foi mixado e masterizado pelo alemão, habituado a produzir Blind Guardian e Helloween. Quando mandaram as gravações preliminares do terceiro disco para Charlie, ele se empolgou e mostrou as músicas a Andi Deris, que não apenas cantou em The Sniper: ele também assina uma das composições.

– Quando ouviu meu tipo de voz, ele sugeriu "Posso compor uma música pra eles, acho que vai ficar bom" – conta Juan, empolgado.

Enquanto The Sniper não chega da fábrica, o Scelerata ensaia para o show de lançamento, em 21 de julho, no Teatro do CIEE, em Porto Alegre.

Metal gaúcho tipo exportação

KRISIUN

Das bandas de rock pesado surgidas nos pampas, nenhuma alcançou tanto êxito quanto o trio de death metal Krisiun. Apostando em uma das vertentes mais agressivas do gênero, o grupo, formado em Ijuí, no começo dos anos 1990, já lançou nove álbuns no Exterior e excursiona com frequência pela América do Norte e pela Europa.

HIBRIA

Com três CDs lançados, os integrantes da banda de power metal Hibria também carimbam seus passaportes com frequência. A primeira investida do grupo no Exterior se deu em 1999, em uma pequena turnê por um circuito de clubes no underground europeu. Em 2011, a banda gravou um DVD em Tóquio, no Japão.