Para lembrar a Pimentinha

Maria Rita volta ao Estado com o espetáculo "Redescobrir"

Tributo ao repertório de Elis Regina será apresentado neste sábado no Araújo Vianna

20/09/2012 | 17h01
Maria Rita volta ao Estado com o espetáculo "Redescobrir" Adriana Franciosi/Agencia RBS
Cantora volta a Porto Alegre para cantar os clássicos do repertório da mãe, Elis Regina Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

O que era para ser uma série limitada de shows em cinco capitais brasileiras virou uma turnê de sucesso por dezenas de cidades. Agora batizado de Redescobrir, o espetáculo em que Maria Rita canta o repertório eternizado pela mãe, Elis Regina, volta ao Estado.

Na noite desta sexta-feira, Maria Rita apresenta-se pela primeira vez em Novo Hamburgo, no Teatro Feevale. No sábado, ela canta em Porto Alegre, no Auditório Araújo Vianna. Será a segunda passagem desta turnê pela Capital: o primeiro show foi no dia 24 de março, diante de uma multidão emocionada, no Anfiteatro Pôr do Sol.

O auditório Araújo Vianna, que há 30 anos foi palco de uma homenagem no dia da morte de Elis, agora será cenário de um novo tributo, na voz da filha. Entre as composições imortalizadas na voz da cantora gaúcha que ganharam vida nova com Maria Rita, estão Imagem, Vida de Bailarina, Bolero de Satã, Menino, Águas de Março e O Bêbado e o Equilibrista. Confira a entrevista que Maria Rita concedeu por e-mail ao Segundo Caderno.

Zero Hora – Como vai ser o repertório do show? Ele reprisa a apresentação que você fez em Porto Alegre no início do ano ou teremos músicas novas?
Maria Rita –
Não teremos músicas novas... Não há tempo de espetáculo, e não houve tempo de vida para ensaiar novas canções. O grande diferencial será o fato de ser um show mais maduro do que o apresentado em março.

ZH – O Araújo Vianna é considerado por muitos um símbolo da música de Porto Alegre, por onde já passaram grandes nomes da música brasileira, como sua mãe, Elis Regina. O que você espera desta apresentação?
Maria Rita – O mesmo frio na barriga que eu sinto toda santa vez que me apresento em Porto Alegre. Não consigo explicar sem parecer melodramática ou piegas: mas cantar na terra de minha mãe gera um tamanho e uma espécie de emoção que nenhuma outra cidade proporciona. Devo me emocionar um tanto mais neste show, ainda mais grávida...

ZH – Quais os planos para depois desta turnê? Já tem em mente a gravação de um próximo disco de inéditas, ou quem sabe um DVD?
Maria Rita –
Tenho, sim. Mas sou meio maluca e não gosto de falar de projetos, não. Mas vale lembrar que este show, Redescobrir, vai ser lançado em CD e DVD no início de novembro.

ZH – Você já passeou pela MPB e pelo samba, flertando sempre com o pop. Pensando no próximo disco, tem vontade de se arriscar em algum outro gênero?
Maria Rita –
Até tenho, mas minhas vontades são exageradamente desafiadoras para este momento da minha carreira e vida pessoal. E tenho mais um monte de inquietações artísticas e musicais que o tempo há de me presentear... Meu próximo show já está pronto na cabeça, falta montar a trilha – ou seja, o disco.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.