Centenário de nascimento

Peça inédita reúne quatro companhias em homenagem a Nelson Rodrigues

"Os Plagiários" estreia nesta quarta-feira no 19º Porto Alegre Em Cena

Por: Fábio Prikladnicki
05/09/2012 - 05h05min
Peça inédita reúne quatro companhias em homenagem a Nelson Rodrigues Jean Schwarz/Agencia RBS
Espetáculo escrito por Diones Camargo foi criado especialmente para o festival Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS  

Quatro dos mais atuantes grupos de teatro da Capital — vencedores do Prêmio Braskem em 2011 — reuniram diferenças e semelhanças para criar um espetáculo em homenagem a Nelson Rodrigues (cujo centenário de nascimento é celebrado este ano) no 19º Porto Alegre Em Cena. Como eles se entenderam?

— No caos — ri a diretora Jezebel de Carli, da Santa Estação Cia de Teatro.

Para a empreitada, Jezebel e os diretores Guadalupe Casal (Teatro Sarcáustico), Marcelo Restori (Falos & Stercus) e Mário de Ballenti (Caixa do Elefante) convocaram o dramaturgo Diones Camargo. Os Plagiários — Uma Adulteração Ficcional sobre Nelson Rodrigues será apresentada desta quarta-feira (5/9) a sexta-feira (7/9), às 21h (ingressos esgotados). Haverá uma sessão extra nesta quinta (6/9), à meia-noite, com entrada franca (retirada de senhas uma hora antes, no local). As sessões serão no Centro Cenotécnico do Estado, tradicional espaço de ensaios e atividades que será demolido para a ampliação da Rua Voluntários da Pátria, em função da Copa 2014, e depois ganhará um novo prédio.

> Veja galeria de fotos do ensaio de "Os Plagiários"

Resultado do projeto Conexão Em Cena, que propôs o intercâmbio entre os quatro grupos, o espetáculo conta episódios da vida e da obra do dramaturgo, como relata Camargo:

— Desde o início, queríamos trabalhar com a história do grupo Os Comediantes montando Vestido de Noiva, em 1943, no Rio.

Os Plagiários toma emprestada a estrutura em três planos da célebre peça — alucinação, realidade e memória — e acrescenta um quarto: o plano da ficção, em que um sujeito, o tal plagiário do título, está obcecado em escrever como Nelson Rodrigues.
Em cena, o elenco de 24 atores interpretará o próprio Nelson, Ziembinski e personagens de Vestido de Noiva, entre outros.

Reunidos em uma sala do Centro Cenotécnico, os diretores e Diones Camargo explicam para a reportagem que esta será uma leitura de Nelson Rodrigues diferente das usuais.

— É um ano de muitas homenagens ao Nelson. A maioria delas são montagens cariocas de suas peças ou de outras pessoas que tentam ser cariocas. Não quisemos ir por esse caminho — defende Restori.

Guadalupe acrescenta:

— Não é um discurso do tipo “somos gaúchos”. Mais do que buscar uma identidade, nossa preocupação foi não tentar ser quem não somos. Não somos cariocas, não vamos à gafieira e não vivemos em 1943.

Fugindo do didatismo e da linguagem documental, Os Plagiários é um trabalho ficcional que busca matéria-prima nos textos de Nelson Rodrigues e no personagem que ele mesmo se transformou em vida. O observador mais atento poderá identificar paralelos entre a peça e a cena teatral local, segundo Ballenti:

— No Rio de Janeiro da época, o teatro nacional era desacreditado. Hoje, no Rio Grande do Sul, também sentimos isso em relação aos grupos locais e aos que vêm de fora.

Mais Nelson no Em Cena

No ano do centenário de nascimento de Nelson Rodrigues (1912 — 1980), completado em 23 de agosto, a programação do 19º Porto Alegre Em Cena reserva outra duas atrações em homenagem ao dramaturgo recifense radicado no Rio ainda na infância. De Minas Gerais, chega uma montagem de A Mulher sem Pecado (de 19 a 21 de setembro, às 20h, no Teatro Renascença), primeira peça de Nelson, sobre um homem que se coloca em uma cadeira de rodas e finge ser paralítico para testar a fidelidade da esposa. A direção é de Kalluh Araujo, que também assina o cenário, os figurinos e a sonoplastia.

Já a coreógrafa Eva Schul traduz para a dança contemporânea trechos de peças do dramaturgo no espetáculo Vestido como Parece — A Brasilidade em Nelson Rodrigues (sábado, 8/9, às 23h, na Sala Álvaro Moreyra). A produção da companhia Ânima relê obras como O Beijo no Asfalto e Álbum de Família.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.