Livraço

Abraço simbólico pela construção de uma nova sede para a Biblioteca Estadual reúne dezenas de pessoas na Capital

Ato, que começou no Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, levou grupo em caminhada até o prédio na Rua Riachuelo, que está fechado há seis anos

23/04/2013 - 15h30min
Abraço simbólico pela construção de uma nova sede para a Biblioteca Estadual reúne dezenas de pessoas na Capital Adriana Franciosi/Agencia RBS
Dezenas se reuniram para abraço simbólico à Biblioteca Pública Estadual Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS  
Caminhando com sua bengala, Aquiles dos Santos, 84 anos, era o último do grupo de dezenas de pessoas que participaram ontem de um abraço simbólico pedindo uma nova sede para a Biblioteca Pública do Estado.

Com a paciência que falta a quem espera pela reabertura do espaço, fechado há seis anos para reforma, o aposentado participou da caminhada ao longo dos 300 metros de subida entre o Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, e o prédio de número 1.190, da Rua Riachuelo.

Seu Aquiles é mais um dos que pede a criação de uma nova sede para a biblioteca, da qual é sócio há mais de 30 anos. Organizado por membros do Conselho Estadual de Cultura, o ato ocorreu por volta das 12h30min na frente da imponente construção amarelada, no coração do Centro.

– Não estamos fazendo um movimento contra ninguém, mas, sim, a favor do livro. Vamos lutar por um local para abrigar as 250 mil obras que (no momento) não estão ao alcance dos leitores – disse o escritor Alcy Cheuiche.

O grupo defende que seja criado um Centro Cultural que, além de guardar o acervo, contemple espaços para leitura, com computadores e internet, além de restaurante, café, auditório e salas para oficinas ou cursos.

– Precisamos de um lugar que atraia os jovens e os auxilie a tornar a leitura um hábito tão natural quanto usar o computador – explica o escritor Armindo Trevisan, também um dos organizadores e autor do texto publicado no Segundo Caderno, em 27 de março, que pôs em marcha o movimento por uma nova biblioteca estadual, alinhada aos novos tempos.

VÍDEO: veja como foi o abraço simbólico

Secretário adjunto da Secretaria da Cultura do Estado, Jéferson Assumção afirma que reabrir a biblioteca é prioridade, mas ainda não há uma previsão de quando as obras estarão concluídas.

– Também há um projeto de construir um novo Centro Cultural, mas ainda é muito incipiente. Estamos estudando que local poderia abrigar esse espaço – garante.

Fechado há seis anos, o prédio da Biblioteca Pública Estadual passa por um processo de restauração e reforma pelo projeto Monumenta. Parte do acervo foi deslocada para a Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), estando disponível para consulta do público.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.