Foi no Mês que Vem

Vitor Ramil apresenta novo álbum e songbook em Porto Alegre e Pelotas

Uma semana antes dos shows de lançamento de seu novo trabalho, os ingressos para as apresentações na Capital já estavam esgotados

11/06/2013 - 16h03min
Vitor Ramil apresenta novo álbum e songbook em Porto Alegre e Pelotas Marcel Ávila/Especial
Foto: Marcel Ávila / Especial  

Ele não tem hits de sucesso tipo chiclete, não toca na novela das oito e não lança um disco por ano. Sequer vive no centro do país. Nem em Porto Alegre. Prefere morar na cidade em que nasceu, Pelotas, no casarão que pertenceu aos pais.

Mesmo assim, uma semana antes dos shows de lançamento de seu novo trabalho, os ingressos para as apresentações na Capital já estavam esgotados. A essas alturas, mesmo que não houvesse a foto que ilustra esta reportagem, todo mundo já saberia que se trata de Vitor Ramil.

>> Foi no Mês que Vem coloca Vitor entre os maiores compositores da música basrileira

>> Vitor Ramil fala sobre seu disco e songbook

Com toda a sua introspecção e melancolia, o caçula dos irmãos Ramil conquistou uma legião fiel de fãs, que tornou possível a revisão de sua carreira em CD duplo e songbook e o show que estreia nesta quarta, às 21h, no Theatro São Pedro. O projeto que reuniria o CD Foi no Mês que Vem e o Songbook Vitor Ramil começou com a ideia de propor aos fãs um financiamento coletivo para garantir parte da renda necessária para a cuidadosa produção.

– Se não houvesse adesão, tentaríamos o dinheiro para as obras por outros meios. Mas não foi necessário, o pessoal ficou entusiasmado – comenta Vitor, que autografou mais de mil discos e cerca de 400 livros para o envio, antes do lançamento oficial, aos 863 participantes do crowdfunding, de oito países, com os quais foram arrecadados R$ 60 mil.

O disco é a reunião de 32 músicas que marcam a carreira de Vitor – e mais uma, Semeadura, com download exclusivo para os colaboradores do financiamento coletivo. Em voz, violão e alguma percussão, o artista passeia pela própria obra eliminando excessos, relendo e transformando em algo novo tudo o que já fez.

Em vídeo, Vitor fala sobre a casa que inspira suas obras:


– O repertório é uma mistura das canções que escolhi com os pedidos do público.

As gravações foram em Buenos Aires, Porto Alegre e Rio, e a mixagem e masterização ocorreram nos EUA. Nas faixas, há participações especiais de Milton Nascimento, Jorge Drexler, Fito Páez, Ney Matogrosso, Pedro Aznar, Kleiton e Kledir, Marcos Suzano, Kátia B, André Gomes, Santiago Vazquez, Franco Luciani, Isabel Ramil e a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro.

Já no Songbook, 62 partituras vêm descritas por Vagner Cunha e Fabrício Gambogi, para facilitar a reprodução por outros músicos. Além das canções, um texto biográfico, assinado pelo jornalista Juarez Fonseca, revela a intimidade de Ramil e sua relação com a música. Um ensaio do professor de Literatura da UFRGS Luís Augusto Fischer abre o livro, posicionando a obra do artista no cenário da canção popular brasileira.

Na série de shows que estreia na quarta em Porto Alegre, Vitor deverá contar com algumas das participações especiais que estão no CD, como o violonista Carlos Moscardini, o filho Ian Ramil e a cantora Bella Stone. Depois da Capital, Vitor Ramil leva o espetáculo, no dia 16, para o Theatro Guarany, em Pelotas.

Programe-se:

Em Porto Alegre

> De quarta a sexta, shows de lançamento de Foi no Mês que Vem, no Theatro são Pedro, com ingressos esgotados.
> No dia 22, às 19h, sessão de autógrafos do songbook de Vitor Ramil, na Livraria Cultura.

Em Pelotas

> Sábado, dia 15, às 18h, sessão de autógrafos do songbook, no Restaurante Madre Mia (Rua Santa Cruz, 2.200).
> Domingo, dia 16, às 21h, show de lançamento do álbum Foi no Mês que Vem no Theatro Guarany.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.