Segundo biografia

J. D. Salinger, de "O Apanhador no Campo de Centeio", teria deixado livros inéditos

Escritor, que morreu em 2010 aos 91 anos, estaria planejando o lançamento de cinco novos livros, o primeiro deles em 2015

26/08/2013 - 13h13min
J. D. Salinger, de "O Apanhador no Campo de Centeio", teria deixado livros inéditos reprodução/Reprodução
Foto: reprodução / Reprodução  

O lendário e misterioso escritor americano J.D. Salinger deixou instruções em seu testamento para a publicação de cinco novos livros, alguns completamente inéditos, segundo o autor de um documentários sobre o autor de O Apanhador no Campo de Centeio. O filme Salinger, do cineasta Shane Salerno, estreará no dia 6 de setembro e será acompanhado da publicação, três dias antes, de um livro de mesmo nome que o diretor escreveu com David Shields.

Assista ao trailer de Salinger:



Na última parte da extensa biografia de 700 páginas, Salerno e Shields revelam um suposto sumário com os planos de publicação que Salinger teria deixado. O autor morreu em 2010, aos 91 anos. Salerno cita duas fontes "independentes e separadas" para mencionar a decisão de Salinger de planejar o lançamento de cinco novos livros, o primeiro deles em 2015, afirma o jornal New York Times.

Entre o material desconhecido está uma coleção com o título The Family Glass, com cinco novas histórias sobre a fictícia família Glass, que aparece no livro Franny and Zooey (1961).

O documentário e o livro são baseados em oito anos de exaustiva investigação e entrevistas exclusivas com mais de 200 pessoas, afirma a editora Simon and Schuster.
Segundo a editora, esta é a "biografia definitiva de uma dos figuras mais amadas e misteriosas do século XX". Shields e Salerno oferecem na biografia "acesso a fotografias, diários, cartas, documentos legais e documentos secretos nunca antes vistos".

O filme Salinger tenta esclarecer os últimos 56 anos de vida do escritor, "um período que até agora havia permanecido completamente obscuro para os biógrafos". Após o grande sucesso obtido em 1951 com O Apanhador no Campo de Centeio, livro sobre a rebelião adolescente e um dos 25 best-sellers da literatura norte-americana, Salinger não publicou mais nada após 1965 e não concedeu entrevistas nos últimos 28 anos. No entanto, continuava escrevendo em seu refúgio em uma casa situada sobre uma de Cornish, pequena localidade de New Hampshire (nordeste dos Estados Unidos).

Nascido em Manhattan em 1919 em uma família rica, Jerome David Salinger participou na Segunda Guerra Mundial, experiência traumática que pode ser observada em alguns de seus contos. Em 1955, após um primeiro e curto casamento com a Sylvia Welter, Salinger se casou com a estudante Claire Douglas, com quem teve dois filhos, e de quem também se separou, o que aumentou o seu isolamento.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.