Marginal e Internacional

7ª FestiPoa Literária apresenta escritores confirmados para encontro marcado para maio

O escritor protuguês Gonçalo M. Tavares e a alemã Helena Hegemann são alguns dos destaques

21/03/2014 | 08h51
7ª FestiPoa Literária apresenta escritores confirmados para encontro marcado para maio Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Gonçalo M. Tavares estará na pré-estreia do evento, em 22 de abril Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Já virou tradição no calendário cultural de Porto Alegre: maio é o mês da FestiPoa Literária. Em 2014, não será diferente. A festa literária acaba de anunciar suas datas e algumas das principais atrações e convidados.

O escritor pernambucano Marcelino Freire será o homenageado desta edição, que está marcada para ocorrer entre 19 e 25 de maio, com bate-papos, mesas-redondas e lançamentos em vários espaços da cidade. Ele será recepcionado pela autora gaúcha Cíntia Moscovich, escolhida como anfitriã da festa.

O evento contará com a presença de duas grandes atrações internacionais: o português Gonçalo M. Tavares e a alemã Helene Hegemann – o escritor integrará a festa no dia 22 de abril, data da pré-estreia do encontro e divulgação da programação.

Tavares é dono de um dos mais prestigiados currículos entre os escritores contemporâneos de língua portuguesa, premiado com o Portugal Telecom de 2007. Seu nome vem atraindo dezenas de fãs interessados na oficina literária que irá promover nos dias 22 e 23 de abril.

– Já havíamos divulgado a participação do Tavares e sua oficina pelas redes sociais. Estamos tendo uma procura imensa de interessados. São pessoas de todas as áreas que nos escrevem, não apenas os mais aficionados em literatura – diz Fernando Ramos, organizador da FestiPoa.

Enquanto isso, Helene Hegemann vem como uma aposta do Instituto Goethe, parceiro do evento.

– Ela foi escolhida por se encaixar no perfil da festa. É uma escritora jovem, mas com experiência em feiras e festivais literários – avalia Ramos.

Já as atrações nacionais divulgadas até agora demonstram uma tendência a buscar integração com a chamada literatura marginal, que dá voz ao cotidiano das periferias das grandes cidades do país. São exemplos os poetas Sérgio Vaz, mineiro que mora em São Paulo desde os cinco anos, e Miró de Muribeca, pernambucano.

– É proposital trazer essas pessoas que não estão em evidência na mídia tradicional, e também nos faz sair do lugar comum, de convidados que se repetem em outras festas literárias. Além disso, essas escolhas refletem muito a personalidade do Marcelino, nosso homenageado, que criou uma grande rede de encontros, abrindo espaço para muita gente nova – explica Ramos.

Desde o início da FestiPoa, o escritor pernambucano esteve presente na festa. Além disso, seu trabalho com a Balada Literária, em São Paulo, também serviu de inspiração para o encontro porto-alegrense. De Paris, onde participa de um evento literário, Marcelino escreveu como foi receber o convite:

– Aceitei porque sei que não será uma homenagem solene. Será algo informal, mais relaxado, mais natural. Eu fico ainda sem jeito com essa coisa de homenagem, até cheguei a pensar que minha morte estava chegando por causa disso – brinca ele.

Gonçalo M. Tavares

> Estreou na literatura com 31 anos, em 2001. De lá para cá, já lançou mais de 30 livros, editados em 46 países. Jerusalém e Senhor Valéry são alguns dos destaques. Seu título mais recente é Matteo Perdeu o Emprego, lançado em 2013. O autor participa da pré-estreia da FestiPoa Literária, no dia 22 de abril, e promove oficina literária em dois dias – informações para inscrições no blog festipoaliteraria.blogspot.com.br.

Helene Hegemann

> Com apenas 22 anos, a alemã é um prodígio da literatura. Seu único livro, Axolotle Atropelado, foi lançado há quatro anos e a colocou em uma polêmica que repercutiu em jornais de todo o mundo: feito com uma técnica de copiar e colar, foi considerado plágio por alguns críticos.

Cíntia Moscovich

> Escritora e jornalista, tem uma produção como contista e romancista. Foi escolhida como anfitriã desta edição da festa, recepcionando homenageado e convidados.

Fausto Fawcett

> Ficou conhecido ainda nos anos 1980 como cantor e compositor, responsável pelo hit Kátia Flávia. É autor de livros de ficção científica como Favelost (2012).

João Silvério Trevisan

> Tem obras em prosa publicadas e dirige oficinas literárias. É um conhecido ativista pelos direitos dos homossexuais, ajudando a fundar o grupo Somos, em 1978.

Lourenço Mutarelli

> Autor de quadrinhos, romances e peças teatrais. Tem quatro obras adaptadas para o cinema, entre elas A Arte de Produzir Efeito Sem Causa, que se tornou Quando Eu Era Vivo, filme com Sandy Leah.

Marcelino Freire

> O homenageado da festa tem sete livros publicados e ganhou um prêmio Jabuti em 2006. Reside em São Paulo, onde promove oficinas e encontros literários.

Miró de Muribeca

> O pernambucano lançou seu primeiro livro em 1985, com crônicas em verso sobre o cotidiano. Já apresentou leituras poéticas em várias regiões do país.

Paulo Scott

> Gaúcho radicado no Rio, é um dos expoentes da atual geração de autores brasileiros. Seu romance mais recente, Ithaca Road, foi editado pela Companhia das Letras em 2013.

Sérgio Vaz

> Poeta e agitador cultural, é um dos maiores nomes da literatura marginal, como é chamada a criação literária de autores de comunidades carentes sobre seu cotidiano.

 

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.