Rock no Pepsi

Avenged Sevenfold se apresenta neste sábado em Porto Alegre

Banda americana vem com turnê do disco "Hail to the King", mas sem deixar de fora sucessos antigos

21/03/2014 | 14h27
Avenged Sevenfold se apresenta neste sábado em Porto Alegre Midiorama/Divulgação
O Avenged Sevenfold se apresenta no Pepsi, na noite deste sábado Foto: Midiorama / Divulgação

Em 2011, o Avenged Sevenfold espremeu 3 mil headbangers na Casa do Gaúcho. Neste sábado, três anos e uma apresentação no palco principal do Rock in Rio depois, os norte-americanos tocam no Pepsi On Stage, às 22h, com ingressos quase esgotados.

Fundado no final dos anos 1990, o Avenged Sevenfold (ou A7X, como gostam os fãs) avançou pela primeira metade dos anos 2000 como mais um entre um sem-número de representantes do novo metal americano – gênero que pode agregar influências que vão do thrash ao screamo. Até que em 2007 a sorte virou para o lado do quinteto californiano e seu autointitulado quarto disco caiu no gosto da audiência.

Resultado: de coadjuvante em festivais de rock, o A7X passou a headliner e feliz proprietário de uma das bases de seguidores mais fiéis e crescentes do mundo – incluindo o Brasil, onde seu último disco, Hail to the King (2013), razão da atual visita, ficou em primeiro lugar entre os mais vendidos durante a semana de lançamento.

– Os fãs brasileiros são muito passionais e intensos, nos receberam de maneira calorosa todas as vezes em que fizemos shows por aí. Você sempre sabe quando está no Brasil, sem dúvida – derrete-se o guitarrista Brian Elwin Haner Jr., o Synyster Gates, em entrevista por telefone.

Confiante, o músico diz que esse público pode esperar um show superior ao apresentado em 2011, porque “estamos tocando melhor agora e temos mais dinheiro para fazer um espetáculo maior”. Synyster também é confiante no set list, que contém mais faixas do novo trabalho em detrimento dos singles de discos anteriores.

– Nós adoramos tocar as novas canções porque sentimos que nossos fãs também gostam delas. Eles não são o tipo de gente que só quer ouvir aquilo que gosta. Nossos fãs realmente curtem todos os nossos discos e respeitam nossa evolução como banda – salienta.

De fato, o repertório que o A7X tem apresentado no Brasil – o grupo já passou por Rio, São Paulo, Brasília e Curitiba – aposta bem em Hail to the King, que comparece com pelo menos quatro canções de um total de 15. As outras repassam quase toda a discografia da banda, entre elas Eternal Rest e Unholy Confessions (de Waking the Fallen, 2003), Seize the Day e Beast and the Harlot (de City of Evil, 2005), Afterlife e Critical Acclaim (de Avenged Sevenfold, 2007) e Buried Alive e Nightmare (Nightmare, 2010).

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.