Drama criminal

Cauã Reymond vive policial condenado por uma armação na série "O Caçador"

Nova atração da TV Globo, que conta com Cleo Pires e Nanda Costa no elenco, estreia no dia 11 de abril

29/03/2014 | 12h21
Cauã Reymond vive policial condenado por uma armação na série "O Caçador" TV GLOBO/DIVULGAÇÃO
Na prisão, André (Cauã Reymond) acumulou tatuagens e obstinação para descobrir a verdade Foto: TV GLOBO / DIVULGAÇÃO

Três anos de cárcere, raiva, dor e decepção. André não tem mais nada, apenas a vontade de provar sua inocência. Essa é a trama que movimenta O Caçador, nova série da TV Globo, que terá Cauã Reymond como protagonista a partir de 11 de abril. Além dele, participam Cleo Pires, Nanda Costa, Alejandro Claveaux, Ailton Graça, Jackson Antunes e Cecilia Audi.

Preso injustamente, o ex-agente da Divisão Antissequestro quer descobrir quem o fez pagar por um crime que não cometeu. Ao deixar a cadeia, ele se vê sozinho e rejeitado pela família, formada por pai e irmão também policiais. André, então, aceita a oferta para se tornar um caçador de recompensas. E, enquanto procura por pessoas desaparecidas para se sustentar, busca pistas para encontrar a verdade.

– O mundo está contra André: ele cumpre uma pena injusta e, quando sai da cadeia, é expulso da polícia. A mãe o culpa pela morte do pai, e o irmão tem uma rixa com ele, pois suspeita de que tenha um envolvimento com a esposa. Ele é um personagem em queda que se torna um caçador em função de estar acuado pelo mundo – explica um dos autores, Marçal Aquino, que assina a série com Fernando Bonassi.

O diretor José Alvarenga Jr. (de Os Normais, A Diarista, Força-Tarefa e Malhação) define a história como um drama criminal:

– Chamamos assim porque é contada a partir de um crime que o personagem central não cometeu. A partir daí, a vida dele se transforma. Cada caso que resolve como caçador de recompensas é uma parte da vida dele que está se resolvendo.

Serão 14 episódios de uma história que foi sendo elaborada ao longo de dois anos. Alvarenga convidou Cauã para o papel quando o ator ainda interpretava Jorginho em Avenida Brasil. Como a série vai passar às 23h30min das sextas-feiras e ser classificada pelo diretor como um programa para adultos, terá cenas de nudez e de sexo. Nada que tire o sono de Cleo Pires, que viverá par romântico com Cauã:

– Acho que tudo vale a pena quando você está dentro da personagem. Comigo não tem frescura. Se for preciso, tiro a roupa. O sexo com bom gosto não ofende.

Heitor Dhalia, de Serra Pelada, que assina a codireção da atração, elogia a nova fase das séries na TV brasileira, com fotografia apurada, textos mais próximos de produções americanas e elenco de primeira.

– É cinema na TV. Não se trata somente de trabalhar com um grande diretor de fotografia. A TV é a herdeira do rádio, fundamenta-se na palavra. Nossa série é diferente, privilegia o silêncio, o não dito, a fisicalidade – resume Dhalia.

Serra Pelada e Amores Roubados criaram um novo patamar de entretenimento adulto na TV. Faz parte do movimento que está dando à televisão um novo patamar de criatividade – complementa Alvarenga.

A série vai mostrar o Rio de Janeiro além dos cartões postais e das favelas. Os autores afirmam que buscaram uma história sobre o crime de asfalto.

– O legal dessa história é a exploração de temas variados, sempre no Rio, muito no subúrbio e nos bairros. O personagem está em busca de criminosos foragidos que estão vivendo na cidade, e as missões dele estão à parte da lei. São tramas que vão a um submundo de um Rio que pouco se vê. O personagem vai investigar dentro desses universos – explica Aquino.

Entre dois amores


Cleo Pires dará vida a Kátia, a cunhada por quem André (Cauã) sempre foi apaixonado. Os dois se conhecem desde a adolescência, mas a moça acaba se casando com  Alexandre (Alejandro Claveaux), o irmão delegado do ex-policial. Emocionalmente instável, viverá um romance com André e será o pivô das brigas entre os irmãos.

– Ela é intensa, de altos muito altos e baixos muito baixos. André será a fantasia, o refúgio dela. Enquanto Alexandre é a sua realidade. Vai ser excitante – define Cleo.

Além das dificuldades para lidar com os próprios sentimentos, Kátia ainda conviverá com a dependência alcoolica e em remédios. Para interpretar a frágil personagem, a atriz decidiu que precisava mudar o corpo e emagrecer. O diretor José Alvarenga elogiou a dedicação da atriz:

– A Cleo é muito intensa. Ela realmente se entrega.

De traficante a policial

Este ano de 2014 está mesmo fértil de trabalhos para Cauã Reymond. Depois do sucesso de Amores Roubados, o ator protagoniza O Caçador, sua segunda série na Globo. 

– É um projeto que qualquer ator da minha idade gostaria de fazer. Passei a adolescência vendo filme policial. O Caçador não é um seriado só de ação, mas tem ação, e eu adoro.

Em cartaz nos cinemas com Alemão, no qual vive um traficante, Cauã fez preparação e treinamento para atirar e se portar como um policial.

– Fiz um curso, fui orientado pela CORE da polícia civil. Foi uma longa preparação, na qual eu uni tudo o que aprendi para viver meu personagem no filme Alemão. Aprendi a atirar, a portar arma e a lidar com várias situações do universo de um policial.

Um dos detalhes da composição do personagem serão as tatuagens: no total, serão 14 desenhos, símbolos de proteção, força e coragem que André acumulou na cadeia.

A volta de Nanda

Em seu primeiro papel na TV após Salve Jorge, Nanda Costa será Marinalva, uma ex-garota de programa que busca reescrever sua história dentro de preceitos religiosos. Filha de um policial que estava no esquema da prisão de André (Cauã), será peça fundamental na busca por justiça para o ex-policial.

Para não entregar elementos essenciais à trama, Nanda fala pouco sobre o papel. Conta que nas cenas como religiosa praticamente não usará maquiagem, terá o cabelo preso e figurino recatado. Na fase de prostituta, contada em flashbacks, usará make carregado, cabelão solto e pouca roupa. Cenas de nudez, obviamente, estão no script.

– Adoro desafios. Em cena, procuro me surpreender comigo mesma. Visto a roupa da personagem, não tenho problema em me despir. A arte não tem limites.

Para viver Marinalva, Nanda frequentou cultos. A personagem, filha de policial, entrará na história no sexto capítulo da série e será peça fundamental para ajudar André a buscar justiça.

* A jornalista viajou a convite da TV Globo.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.