Domingo no parque

Ospa inaugura temporada com trilhas de cinema; Sala Sinfônica ficará para 2016

Orquestra realiza concerto gratuito neste domingo no Auditório Araújo Vianna, em Porto Alegre

07/03/2014 | 17h49
Ospa inaugura temporada com trilhas de cinema; Sala Sinfônica ficará para 2016 Giovanna Pozzer/Divulgação
Maestro Manfredo Schmiedt vai reger programa com músicas de filmes Foto: Giovanna Pozzer / Divulgação

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) inaugura sua temporada 2014 neste domingo (9/3), às 11h, no Auditório Araújo Vianna, com um concerto gratuito dedicado a grandes trilhas do cinema de língua inglesa.

Com regência de Manfredo Schmiedt, a apresentação contará com o Coro Sinfônico da Ospa e terá somo solistas Daniel Germano (baixo), Morena Bauler Chagas (soprano) e Guenther Andreas (percussão).

> Quiz: Teste seus conhecimentos sobre trilhas de cinema

Os músicos e os convidados executarão composições consagradas em filmes como Piratas do Caribe, O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel e O Expresso Polar. O autor mais tocado será John Williams, com quatro peças (Super-Homem, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, A Lista de Schindler e Guerra nas Estrelas – Episódio I). Um dos mais destacados compositores de Hollywood, Williams ganhou cinco Oscar. É o segundo profissional com mais indicações na história do prêmio, perdendo apenas para Walt Disney. Neste ano, concorreu com A Menina que Roubava Livros. Também haverá, no concerto, trabalhos de Alan Silvestri, Klaus Badelt, Ennio Morricone, Hans Zimmer, Leroy Anderson e Howard Shore.

– É um programa que agrada a um público diversificado, de crianças a idosos – diz Tiago Flores, diretor artístico da Ospa.

A programação de 2014 da orquestra contará com música nova, antiga, brasileira e internacional. Entre os destaques, estão récitas em formato de concerto da ópera Tosca, de Puccini, e uma apresentação com o pianista Nelson Freire. Em junho, a orquestra executa, pela primeira vez, uma obra do polonês Krzysztof Penderecki, que completou 80 anos em novembro de 2013. Serão contemplados na programação os brasileiros Camargo Guarnieri e Alberto Nepomuceno, que tem seus 150 anos de nascimento celebrados em 2014.

Enquanto isso, a Ospa continua seu processo de reestruturação. No segundo semestre, será realizado um concurso – inicialmente previsto para 2013 – para preenchimento de 26 vagas na orquestra, duas no coro, duas na Escola da Ospa e 25 na área administrativa. Flores estima que o processo seletivo completará aproximadamente 60% das vagas do quadro de cargos promulgado em dezembro de 2012.

Na semana que vem, deve ser assinado um convênio para a utilização do teatro Elis Regina, na Usina do Gasômetro, como sala de ensaio. No ano passado, os ensaios foram realizados em diferentes espaços, o que gerou queixas entre os músicos.

Sala Sinfônica ficará para 2016

Prometida anteriormente para o segundo semestre de 2014, a Sala Sinfônica da Ospa deverá ficar para 2016, segundo o secretário estadual de cultura Luiz Antonio de Assis Brasil. Um dos motivos do atraso foi o trâmite dos recursos de empresas que perderam a licitação para a construção da supraestrutura, a parte do prédio que fica acima do solo.

A concorrência foi vencida pela porto-alegrense Cisal Construções. O custo desta etapa será de R$ 22,3 milhões, valor financiado pelo Ministério da Cultura com contrapartida do governo estadual. O contrato deve ser assinado na semana que vem. A partir de então, a Cisal terá cinco dias para iniciar a obra, com previsão de duração de 18 meses. Concomitantemente a esta etapa, será lançada a última licitação, ainda não orçada, que contemplará acabamentos (elevadores, mobiliário, revestimentos etc.), com previsão de duração de 12 meses.

A Sala Sinfônica começou a ser construída em março de 2012. Já estão prontas as fundações. Custaram R$ 5,3 milhões, pagos com verba da iniciativa privada por meio da Lei Rouanet, o mesmo sistema de financiamento que deverá ser utilizado na etapa de acabamento. O orçamento total deverá seguir a previsão inicial, de R$ 35 milhões a R$ 38 milhões, segundo Assis Brasil.

– A partir de agora, estamos trabalhando com um prazo de 24 meses, aproximadamente. Mas não pensamos em uma única inauguração. No decorrer da construção, realizaremos inaugurações parciais. É o que se chama de soft opening – explica o secretário.

Abertura da temporada 2014

> Domingo (9/3), às 11h.
> Auditório Araújo Vianna (Osvaldo Aranha, 685), na Redenção, em Porto Alegre.
> Entrada franca. Distribuição de senhas hoje, das 9h às 18h, e amanhã, a partir das 8h (se sobrarem senhas), na bilheteria do Araújo Vianna. Poderão ser retiradas até duas senhas por CPF.
> Os lugares não são marcados. Amanhã, os portões serão abertos às 9h.

Programa

> Marcha de Super-Homem, de John Williams
> Suíte de Concerto O Expresso Polar, de Alan Silvestri (arranjo de Jerry Brubaker)
> Piratas do Caribe, de Klaus Badelt (arranjo de Ted Rickets)
> Gabriel’s Oboe (A Missão), de Ennio Morricone (arranjo de D. R. Havens)
> Música do Gladiador, de Hans Zimmer (arranjo de John Wasson)
> Temas de 007 (arranjo de Calvin Custer)
> The Typewriter (Errado pra Cachorro), de Leroy Anderson
> Suíte de Concerto Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, de John Williams (arranjo de Ralph Ford)
> Tema de A Lista de Schindler, de John Williams
> Guerra nas Estrelas: Episódio I – A Ameaça Fantasma, de John Williams (arranjo de Jerry Brubaker)
> Suíte Sinfônica O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel, de Howard Shore (arranjo de John Whitney)

Destaques da temporada

3 de maio
Gilberto Gil
> Na inauguração do Centro Cultural Univates, em Lajeado, a Ospa acompanha Gil com canções do repertório do compositor arranjadas por Jaques Morelenbaum.

3 de junho
Penderecki
> Pela primeira vez, a orquestra executa uma obra do compositor polonês contemporâneo. Será o Concerto para Viola e Orquestra, tendo Renato Bandel como solista e Kiyotaka Teraoka como regente.

De 28 a 31 de agosto
Tosca
> Seguindo o projeto de executar uma ópera em formato de concerto por ano, a Ospa apresenta uma das obras mais conhecidas de Puccini, com regência de Enrique Ricci.

16 de dezembro
Nelson Freire
> Um dos maiores solistas em atividade no mundo, o pianista mineiro será acompanhado pela orquestra em um concerto especial no Salão de Atos da UFRGS, ainda sem programa definido.

21 de dezembro
Lupicínio Rodrigues
> O concerto de encerramento da temporada vai homenagear o célebre compositor popular, que tem seu centenário de nascimento comemorado neste ano. Regência de Tiago Flores.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.