A identidade como herança

Peça 'Incêndios', com Marieta Severo, entra em cartaz nesta quinta-feira, no Theatro São Pedro

A atriz concedeu entrevista ao Segundo Caderno

19/03/2014 | 16h40
Peça 'Incêndios', com Marieta Severo, entra em cartaz nesta quinta-feira, no Theatro São Pedro Leo Aversa/Leo Aversa
Marieta Severo vive mulher que tem sua traumática trajetória reconstruída pelos filhos Foto: Leo Aversa / Leo Aversa

Foram três meses de temporada no Rio de Janeiro com ingressos esgotados e fila de espera por um bilhete que chegava a 15 dias. Ao final de cada sessão de Incêndios, a emoção da plateia, destaca Marieta Severo, sublinhava a potência dramatúrgica desta peça que promove o diálogo entre o teatro contemporâneo e a tragédia clássica.

Com Marieta à frente do elenco, Incêndios tem curta temporada em Porto Alegre, de quinta (20/3) a sábado (22/3) no Theatro São Pedro. Ingressos de R$ 40 a R$ 120 na bilheteria do teatro.

Esta é a primeira montagem brasileira do texto de 2003 do dramaturgo Wajdi Mouawad, libanês radicado no Canadá. Mouawad ergueu uma trama com apelo universal espelhada na guerra civil entre cristãos e muçulmanos que cindiu o Líbano nos anos 1970 e 1980 – o país não é nominado pelo autor.

O texto aborda temas como rompimento de laços familiares, intolerância, o papel da mulher em uma cultura machista, exílio e injustiça. Adaptação da peça para cinema, o longa-metragem canadense Incêndios (2010) foi indicado ao Oscar de filme estrangeiro.

Presente e passado se embaralham na trama para refazer os passos de Nawal, personagem de Marieta, mulher que sobreviveu aos horrores de uma guerra no Oriente Médio e encontrou refúgio no Canadá. Sua trajetória se ilumina com o quebra-cabeças montado por seus filhos gêmeos, Simon (Felipe de Carolis) e Jeanne (Keli Freitas). Diante da morte da mãe, eles recebem duas cartas deixadas por ela. Nawal atribui a cada um deles uma missão: encontrar o pai, que julgavam estar morto, e um irmão, que desconheciam ter. Na viagem rumo ao encontro de suas raízes, Simon e Jeanne juntam as peças que lhe permitem conhecer quem foi e pelo que passou Nawal – e também deparar com terríveis revelações.

Em entrevista a Zero Hora publicada na última segunda-feira (17/3), Marieta ressaltou este aspecto universal do texto de Mouawad – para ela, a violência cotidiana do Brasil, por vezes, se aproxima de uma guerra civil não declarada. E garantiu que o impacto da peça, "que vai por regiões dolorosas do ser humano", não será menor em quem já viu filme:

– No teatro, essa emoção fica mais direta, mais crua, envolve mais o espectador.

Incêndios ganhou o troféu de melhor direção no Prêmio Shell de Teatro, reconhecimento ao trabalho de Aderbal Freire-Filho, marido de Marieta.

– A direção do Aderbal é brilhante. É uma narrativa que precisa de uma mão madura e firme. Entrar no palco com uma pessoa que tem uma sintonia profunda com a sua visão teatral, que te conhece como atriz, é muito bom. Começa com mais da metade do caminho trilhado. Novas experiências são ótimas, mas essa aí rende muito.

Esta é a terceira peça seguida que Marieta faz sob a direção de Aderbal – a anterior havia sido As Centenárias, em 2007. Em abril, Incêndios reestreia no Rio.

– Muita gente não conseguiu ver. Interrompemos a temporada após três meses (em dezembro) porque eu precisava de férias. Voltei a gravar A Grande Família em fevereiro. Aproveitamos a parada para mostrar a peça em Vitória, Belo Horizonte e Porto Alegre. Ficaremos em cartaz no Rio até julho. Estamos tão metidos que vamos enfrentar a Copa.

Incêndios

Espetáculo conta a história da árabe Nawal, cuja vida é atravessada por décadas de uma guerra civil que parece nunca ter fim. Com Marieta Severo. Direção: Aderbal Freire-Filho.

Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/nº). Ingressos a R$ 40 (galeria). Desconto de 50% para sócio do Clube do Assinante nos primeiros 100 ingressos e de 20% para sócio e acompanhante nos demais. Pontos de venda: bilheteria do teatro (hoje e amanhã, das 13h às 21h; sábado, 15h às 21h) e pelo site www.compreingressos.com (há cobrança de taxas no site). Quinta (20/3) a sábado (22/3), às 21h.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.