A dama brilha

Intérprete de Lupi, Lourdes Rodrigues será homenageada no Prêmio Açorianos

Cantora receberá distinção na quinta-feira, durante evento no Auditório Araújo Vianna

20/04/2014 | 17h31
Intérprete de Lupi, Lourdes Rodrigues será homenageada no Prêmio Açorianos Félix Zucco/Agencia RBS
Lourdes atualmente vive em uma casa em Imbé, no Litoral Norte Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Pouca, muito pouca gente anda nas ruas de Imbé, no Litoral Norte gaúcho, na quinta-feira, véspera de feriadão de Páscoa.

Diversas casas perto da beira-mar exibem placas de "vende-se". E praticamente todos os quiosques do calçadão estão fechados. Neste dia, Imbé parece uma cidade fantasma.

— Ontem à noite, arrombaram uma casa aqui na rua. Notamos que o alarme disparou, mas estávamos conversando e assistindo à TV e não demos bola. Hoje, o vizinho nos contou — diz Lourdes Rodrigues, 76 anos, uma das mais importantes e queridas cantoras do Rio Grande do Sul.

> Problemas de saúde não afastam Lourdes Rodrigues da vida artística

Lourdes está radicada na praia desde 2005. Nasceu em Santa Maria e se mudou com a família, ainda criança, para Porto Alegre, onde morou a maior parte da vida.

— Aqui em Imbé é bom, gostoso — garante. — Em Porto Alegre, não se tem sossego, por qualquer coisa batem na porta de casa para pedir: "Faz um showzinho para mim?".

A casa de Lourdes é cuidada por Snoopy, cruza de labrador com dálmata. Também moram lá a cadela dachshund Juju, dois periquitos e um canário. Uma presença constante é Maria Beatriz Barth Presser, a Bia — empresária, amiga e cuidadora.

Lourdes será a homenageada do ano na cerimônia de entrega do Prêmio Açorianos de Música, da Coordenação de Música da prefeitura de Porto Alegre, na quinta-feira, no Auditório Araújo Vianna, com entrada franca (ela cantará Nunca, de Lupicínio Rodrigues). Conforme suas contas, será a 54ª distinção em 62 anos de trabalho:

— É uma renovação na carreira. Quando penso que estou esquecidinha, quietinha, surge uma homenagem. Fico muito feliz.

A agenda está praticamente lotada, com uma média de três shows por semana em diferentes cidades do Estado. No dia em que recebeu a reportagem de ZH em sua casa em Imbé, preparava-se para uma apresentação na Feira do Peixe de Imbé, no domingo.

A cantora tem procurado incluir canções de Cartola, Túlio Piva e Noel Rosa no repertório, mas sempre chega um momento em que o público começa a pedir Lupicínio, sua especialidade. Lourdes foi tão próxima do compositor que é madrinha do filho dele, Lupicínio Rodrigues Filho, o Lupinho.

Costumava ser acompanhada por uma banda, mas "todo mundo foi morrendo". Hoje, seu parceiro de palco é o violonista Mathias Pinto, a quem não poupa elogios.

Parte 2: "No momento em que passei a não dar mais dinheiro, a família se
afastou", diz Lourdes Rodrigues


VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.