Quinteto esquisito

"Guardiões da Galáxia" inaugura franquia que mistura aventura e humor

Filme da Marvel estreia nesta semana no país

01/08/2014 | 10h01
"Guardiões da Galáxia" inaugura franquia que mistura aventura e humor Marvel Studios/Divulgação
Foto: Marvel Studios / Divulgação

No universo Marvel, como os fãs de quadrinhos já sabem, há espaço também para o humor. Em Guardiões da Galáxia (2014), o braço cinematográfico da editora gigante de HQs investe pela primeira vez em um grupo de heróis cujo principal superpoder deveria ser o de provocar riso.

Equipe cósmica criada no papel em 1969, a série chega aos cinemas com a pretensão de repetir o sucesso de outras franquias do estúdio, como Os Vingadores. Guardiões da Galáxia está em cartaz em Porto Alegre em versões Imax, 3D e convencional, em cópias legendadas e dubladas.

A história mostra como o aventureiro Peter Quill (Chris Pratt), terráqueo abduzido na adolescência pelo pirata estelar Yondu Udonta (Michael Rooker), envolve-se em uma enrascada intergaláctica quando encontra uma misteriosa esfera, cobiçada por Ronan (Lee Pace), poderoso guerreiro que ameaça destruir o planeta Xandar – lar da Tropa Nova, força espacial "do bem". Para salvar a pele – e também restabelecer a paz sideral –, o herói engraçadinho e mulherengo é obrigado a se associar a um grupo esquisitão de desajustados: a mortífera e enigmática Gamora (a bela Zoe Saldana, pintada de verde depois de ter encarnado a azulada mocinha de Avatar), o guaxinim caçador de recompensas Rocket (que fala com a voz do ator Bradley Cooper), a árvore humanoide Groot (dublada por Vin Diesel, repetindo durante o filme inteiro a frase única "I am Groot") e a montanha de músculos Drax (o lutador Dave Bautista).

Guardiões da Galáxia tenta aliar aventura e comicidade – mas o roteiro assinado pelo diretor James Gunn em parceria com Nicole Perlman, primeira mulher a escrever um filme da Marvel, não chega a decolar em nenhum desses registros. As características dos personagens, o ritmo picaresco da narrativa e as forças maléficas agindo nas sombras remetem aos títulos da série Star Wars. Faltam a Guardiões da Galáxia, porém, a inteligência e o frescor da saga de George Lucas – a despeito da efetiva graça de algumas piadas.

Para compensar, a trilha sonora, recheada de soul music e pop das décadas de 1970 e 1980, faz a alegria dos saudosistas, enquanto os aficionados das fantasias certamente vão curtir as citações nerd – o megavilão Thanos (Josh Brolin), por exemplo, já tinha aparecido na cena exibida após os créditos finais de The Avengers: Os Vingadores (2012).

Próximos filmes da Marvel:

> Os Vingadores 2 – A Era de Ultron: a volta da franquia que varreu as bilheterias dos cinemas em 2012 será em 1º de maio de 2015.

> O Homem-Formiga: Michael Douglas protagoniza o filme previsto para julho de 2015.

> Capitão América 3: o personagem encarnado por Chris Evans volta em maio de 2016.

> Doutor Estranho: a estreia do super-herói no cinema será em julho de 2016.

> O Espetacular Homem-Aranha 3: a franquia só deve voltar em 2018, depois inclusive de Guardiões da Galáxia 2 (previsto para 2017).

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.