Do fundo do baú

Após 20 anos de silêncio, Pink Floyd lança "The Endless River", com músicas antigas e inéditas

Disco foi concebido como uma homenagem ao tecladista Rick Wright, morto em 2008

10/11/2014 - 08h01min
Após 20 anos de silêncio, Pink Floyd lança "The Endless River", com músicas antigas e inéditas Pink Floyd The Endless River/Divulgação
As sobras de estúdio da gravação de "The Division Bell" renderam material para o novo trabalho Foto: Pink Floyd The Endless River / Divulgação  

Duas décadas depois de seu último disco, o Pink Floyd lança um novo álbum, The Endless River. Trata-se de uma compilação de músicas antigas, mas inéditas, com novos arranjos. Apesar de o título "o rio sem fim" sugerir o infinito, deverá ser o último álbum da banda. O anúncio foi dado pelo guitarrista David Gilmour, 68 anos, responsável pelo projeto ao lado do baterista Nick Mason.

Leia todas as notícias de entretenimento

Concebido como uma homenagem ao tecladista Rick Wright, que morreu de câncer em 2008, o álbum tem como base as faixas descartadas de The Division Bell. Lançado em 1994, o trabalho estava programado para ser um álbum duplo com uma parte instrumental. Mas, por falta de tempo, boa parte do material ficou fora. Até que, há dois anos, Gilmour e Mason decidiram recuperá-lo, adicionando algumas guitarras e bateria, além de regravar trechos.

O disco provavelmente agradará aos fãs incondicionais, mas não deverá atrair novos admiradores pela falta de potenciais hits ou músicas potentes. Dividido em quatro partes, é quase exclusivamente instrumental, exceto pela canção Louder Than Words, lançada há algumas semanas. O som é puro Pink Floyd. Um diálogo mil vezes reinventado entre os sintetizadores de Wright e as guitarras de Gilmour.

O disco começa com uma introdução de teclado (Things Left Unsaid) e segue pelo "rio sem fim" que, durante pouco mais de 50 minutos, leva o ouvinte a paisagens sombrias ou belas, às vezes tranquilas (Ebb and Flow) e outras mais agitadas (Sum, Allons-y).

O astrofísico Stephen Hawking está no disco. O cientista britânico, que fala com a ajuda de um computador e já havia participado em The Division Bell, está na faixa Talkin’ Hawkin’.

Apesar do material antigo, The Endless River chegou a criar muitas expectativas. O entusiasmo levou alguns fãs a pensar que Roger Waters, que deixou o grupo há 29 anos, estava no disco. O baixista, que encerrou há pouco tempo uma turnê de três anos com a ópera-rock The Wall, um dos álbuns mais famosos do Pink Floyd, teve de explicar a situação em sua página do Facebook:

"Não tenho um novo álbum. David Gilmour e Nick Mason têm um novo álbum. Se chama Endless River. David e Nick constituem o grupo Pink Floyd. Eu não sou parte disso. Saí em 1985", escreveu o músico. "Isto não é ciência de foguetes, entendam", completou, nada diplomático.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.