Jornada Esportiva

Duda Garbi é o homem mais novo a integrar Sala de Redação: "Foi uma surpresa, não estava esperando"

Kelly Matos é a primeira mulher a participar do Sala de Redação, mas o repórter Duda Garbi, 32 anos, ostenta outro título no programa: é o homem mais novo a sentar na cadeira do Sala

10/09/2016 - 09h11min | Atualizada em 10/09/2016 - 10h50min
Duda Garbi é o homem mais novo a integrar Sala de Redação: "Foi uma surpresa, não estava esperando" Mateus Bruxel/Agencia RBS
Duda, 32, participa toda semana como estrela móvel do Sala de Redação Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

O gremista Duda Garbi e a colorada Kelly Matos são as duas contratações para a jornada esportiva da rádio: participam semanalmente, como estrelas móveis, do Sala de Redação e são repórteres da torcida do Inter (ela) e do Grêmio (ele), em substituição ao gigante Luciano Périco, novo narrador da RBS TV.

Ele estreia neste domingo, na Arena do Grêmio. Sucesso com suas imitações do comunicador Paulo Sant¿Ana, ele promete levar o personagem para as arquibancadas.

Leia mais
Kelly Matos: "Já perdi uns dois ou três maridos"
Fernando Carvalho e Kelly Matos vão juntos à festa do Internacional

A Kelly é a primeira mulher, mas tu és o homem mais novo a sentar na cadeira do Sala. Que tal este título?
Não tinha pensado nisso! Foi uma surpresa, não estava esperando (pelo convite). Sou muito fã da rádio, ouço a Jornada Esportiva desde que me conheço por gente, desde piá. Tô superbem na Rádio Atlântida (onde permanece) e, agora, vou conciliar os trabalhos. Sou muito fã do Pedro Ernesto. Fazer parte desse time é muito grande.

Santaninha vai estar também nas arquibancadas ou vai só o Duda?
Ele vai comigo!

Zé Victor Castiel, no Sala, disse que também vai inventar um personagem para falar o que quiser, como o Santaninha.
O Santaninha abre precedente para fazer algumas brincadeiras, tocar umas cornetas. Mas procuro muito não desrespeitar o colorado.

Tu és um assíduo frequentador da Arena? Não vai ficar difícil trabalhar com tantos amigos em volta?
Sou sócio do Grêmio há mais de dez anos e vou continuar sendo. Costumo ir na Arena, sim, tenho minha cadeira na superior. Vou muito com o meu sogro, o doutor Jocelyn. Já disse pra ele: ¿De vez em quando, vou lá te ver¿. Ele está superfeliz com a notícia.

Tua estreia é num momento em que está difícil torcer pelo Grêmio, depois de tantas chances de ser líder do Brasileirão e decepcionar. Vai trazer sorte? Tem pé-quente?
Costumo ser pé-quente, porque eu nasci na véspera do Grêmio ser Campeão do Mundo, em 1983. Mas não há gremista pé-quente nos últimos 15 anos, não tem o que argumentar. A cereja do bolo da transmissão vai ser de um cara junto do torcedor, rindo e sofrendo, sem deixar de informar.


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.