Tevê

Trio gaúcho testa sua popularidade a partir deste domingo, no "The Voice Kids", nos shows ao vivo! Saiba tudo

Luis Arthur Seidel, Maria Alice Rosa da Silva e Thomas Machado são os representantes do Rio Grande do Sul na fase com votação popular a partir deste dia 12

Por: José Augusto Barros
11/03/2017 - 12h00min | Atualizada em 11/03/2017 - 12h00min
Trio gaúcho testa sua popularidade a partir deste domingo, no "The Voice Kids", nos shows ao vivo! Saiba tudo Montagem sobre fotos de Camila Domingues/Especial
Trio gaúcho Foto: Montagem sobre fotos de Camila Domingues / Especial  

 O Brasil acompanha neste domingo, com o coração na mão e o lencinho a postos para enxugar as lágrimas, o começo da fase de shows ao vivo de uma atração que apaixonou o país: o The Voice Kids (RBS TV, 13h). Entre os 24 jovens talentos que passaram para esta etapa, a torcida do Rio Grande do Sul vai para três representantes: Luis Arthur Seidel, 12 anos, Maria Alice Rosa da Silva, 11, e Thomas Machado, nove, que seguem no páreo.

Leia mais
Novidades no "Fantástico", nova fase do "The Voice Kids" e mais: atrações da TV no fíndi
The Voice Kids: fase de batalhas termina e três gaúchos seguem na competição 
Após denúncia de violência doméstica, Victor se afasta do The Voice Kids


Mas, se você pensa que o trio caiu de paraquedas no programa, vai se surpreender com esses pequenos que viram gigantes no palco. Mesmo com a pouca idade, trazem na bagagem anos de dedicação, ensaios, aulas de música e participações em dezenas de festivais. Talento, eles têm de sobra, mas é hora de testar sua popularidade. Nesta fase, além dos técnicos, o público tem participação ativa na votação.

"A música veio comigo"

Luis: naturalidade de veterano Foto: Camila Domingues / Especial

Aos 12 anos, Luis Arthur Seidel, de Guaíba, mostra naturalidade de veterano nas performances do programa. Pudera. Dos pais, a pedagoga Katiuschia Seidel, 38 anos e o engenheiro florestal Luis Henrique Souza, 38, ele ganhou o primeiro violão aos quatro anos. Por incrível que pareça, todo esse talento e vocação para a música nasceram naturalmente, pois os pais não são do meio musical.

— A música veio comigo. Quando eu era menor, a mãe assistia programas de tevê e eu tentava cantar junto, batia em tudo que era coisa para acompanhar, batia nos potes (risos) — relembra Luis, que integra o time de Ivete Sangalo.

A vontade de entrar no meio musical levou Luis a estudar música. Há cerca de dois anos, faz aula com o professor Willian Varela, no Centro de Porto Alegre. Além de ser o mestre do gaúcho, Willian também dá aula para outro talento daqui que apareceu no Kids, Anna Lira.

— Desde que entrei lá, senti mais segurança, vi que estava com a pessoa certa. Ele me ajuda muito, como professor e pessoa — elogia o pupilo, falando do professor, que hoje tem cerca de 120 alunos.  

Em aula, com seu mestre Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Vencedor nato 

Como boa parte dos cantores do Rio Grande do Sul, nosso talento já participou de concursos nativistas e venceu vários deles. 

Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Um dos mais importantes foi a Tertúlia de Santa Maria, vencida por ele em 2016, na categoria juvenil.

— Eu comecei nos rodeios, era mais nativista. Mas, agora, tenho certeza que quero seguir na carreira pop — afirma.

Reconhecido em Guaíba como participante do programa, ele adota discurso de veterano ao comentar o momento que vive:

— É muito legal descobrir que inspiro as pessoas. Muitas crianças me dizem que querem seguir na música e me perguntam se dá certo.

No meio dessa vida de adulto, ele não esquece dos estudos - cursa a oitava série, na escola Martinho Lutero, em Guaíba:

— Estou conseguindo administrar tudo, colégio é muito importante

Termômetro pop

Facebook - luisarthurseideloficial, com mais de 12 mil curtidas. Antes do programa, tinha cerca de 2 mil.
Instagram - criado no início do reality, já tem mais de 10,5 mil.

Avaliação de gente grande

Vanessa se encantou por Luis Foto: Dudu Carneiro / Divulgação

Vanessa, da dupla com Claus, um dos nomes fortes do pop local, avalia o trabalho de Luis Arthur.

Pontos fortes

—  Além de talentoso, ele é lindo, está pronto, tem postura. Tu vê que ele respira aquilo, que a arte é a vida dele. Ele se preocupa com apresentação, de como aquilo vai ser executado, tem todo um amor envolvido. 

O que pode melhorar

— Não chega a ser ponto fraco, mas ele ainda tem pouca experiência. Quanto mais for pros palcos, mais vai melhorar. 

Guria veterana em festivais

Maria Alice: estilo que vem da Fronteira Foto: Camila Domingues / Especial

Natural de Santana do Livramento, Maria Alice Rosa da Silva, que completa 12 anos neste domingo, 12, pode ser considerada uma veterana de festivais nativistas. A guria, que traz o típico sotaque da fronteira, participou de mais de 60 eventos do tipo e faturou mais de 65 troféus.

— Comecei a cantar com quatro anos e, com cinco, já estava participando de festivais nativistas — revela Maria, do time de Victor & Leo.

Após denúncia de violência doméstica, Victor se afasta do The Voice Kids

Entre os concursos que Maria já venceu estão os tradicionais Coxilha Piá, de Cruz Alta e Tertulinha da Canção, de Santa Maria. No de Cruz Alta, aliás, ela foi tricampeã, em 2016.

Para a guria da Fronteira, a música vem de casa.

Maria Alice: troféus de veterana Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Desde pequena, acompanha os pais, Fernando Sampaio, 37 anos e Lisyara Layse Giribone, 27, que formam uma dupla e tocam em restaurantes e bares da cidade, no estilo voz e violão.

 — Eu sempre cantei com eles. Mesmo com a participação no The Voice Kids, quero seguir com meus pais — revela Maria Alice, que ganhou o primeiro violão aos quatros anos.

— Ele está sem corda, hoje (risos). Mas ainda tenho — completa.

Torcida em peso

Com seu pai, Fernando, e o gaiteiro Trajano Foto: Daniel Bittencourt / RBS TV

Maria Alice, que já deu as caras em um especial de Dia das Crianças, do Galpão Crioulo, da RBS TV, em 2014, conta que a cidade torce pelo seu sucesso no programa:

— Eu faço aula de inglês. Esses dias, acho que não sabiam que era eu. Quando descobriram, vieram dar parabéns e dizer que assistem ao programa sempre, e que votarão em mim.

Conheça melhor as sete vozes que levaram o fofurômetro do The Voice Kids nas alturas!
Gauchinhos Thomas Machado e Maria Alice vencem batalhas e passam para próxima fase

Quando comenta sobre o colégio, demonstra atitude de adulto:

— Está sendo muito tranquilo. Tirei de letra, principalmente matemática, que achei que seria difícil. 

Termômetro pop

Facebook - antes do programa, tinha cerca de 100 curtidas. Hoje, tem 4,4 mil.
Instagram -  antes do programa, tinha 300 seguidores. Hoje, tem cerca de 4 mil.

Avaliação de gente grande

Joca: Maria tem desenvoltura e versatilidade Foto: Petter Campagna / Divulgação

Joca Martins, destaque da nova geração de músicos gaúchos, compositor e cantor premiado em festivais pelo Rio Grande afora, dá sua opinião sobre Maria Alice:

Pontos fortes

— A Maria Alice tem muita desenvoltura e versatilidade, isso ajuda muito na música. E claro, tem muito talento!

O que pode melhorar

— O que eu daria como conselho a ela, e que é natural a todos os cantores jovens, é que ela comece a colocar a "marca Maria Alice", nas suas canções. Sei que é normal que os mais jovens peguem trejeitos de seus ídolos. Mas, se ela fizer isso, certamente vai fazer com que, futuramente, as pessoas se inspirem nela.  

Desde piá

Thomas: puro carisma Foto: Camila Domingues / Especial

Um dos mais participantes mais queridos pelos telespectadores, o pequeno gaiteiro Thomas Machado, nove anos, de Estância Velha, viu sua vida mudar depois da entrada no programa. E não se faz de rogado ao afirma que é popular em sua cidade.

— Aqui, todo mundo me conhece. Vem me dizer: "tu é o gauchinho aquele, da boina? Muito bonita a tua apresentação" — revela Thomas, do time de Ivete.

Na quinta-feira, 9, Thomas fez um pequeno show em Sapiranga. Ele conta que foi surpreendido por pequenos fãs, que se ajoelhavam na frente do palco para vê-lo.

— Tudo bem, eu sei que não posso falar muito, também sou pequeno (risos). Mas eles tinham quatro, cinco anos, eram pequenos e estavam ali. Tinha até um bebê que me viu tocar e queria mexer na minha orelha — diverte-se.

Primeira gaita aos três anos

Thomas: (com a gaita, ao lado do irmão mais velho): talento mirim Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A história do pequeno Thomas na música vem desde berço, praticamente. O pai, Ari Machado da Silva, que trabalha como modelista de calçados, 46 anos, sempre tocou violão, e chegou a integrar a banda de baile Alma Jovem. Já a mãe, Elisete da Silva, 43, trabalha como costureira.

— O primeiro instrumento que toquei foi o fulget (espécie de flauta doce). Eu era bem pequeno, tinha uns três, quatro anos. Nessa mesma época, ganhei minha primeira gaita — conta.

"Foi emocionante", diz Thomas Machado, que encantou os jurados no The Voice Kids
Talentos mirins arrasam na Redação

Anos mais tarde, em 2013, fundou a dupla Irmãos Machado, com o irmão, Eduardo, 16 anos, tendo o pai como fiel acompanhante, no violão. Thomas, aos poucos, começou a virar habitual frequentador de festivais nativistas.

Em 2013, foi vencedor do Ronco do Bugiozinho, versão mirim do Ronco do Bugio, em São Francisco de Paula. 

Termômetro pop

Facebook - Antes do reality, tinha cerca de 8 mil curtidas. Agora, tem mais de 45 mil.
Instagram -  Criado no começo do Kids, tem mais de 7 mil seguidores.

Avaliação de gente grande

Ernesto Fagundes, um dos nomes mais importantes da música gaúcha, integrante do grupo Os Fagundes, e especialista em um típico instrumento da música latino-americana, o bombo leguero, fala sobre Thomas.

Ernesto: acordeão é diferencial para Thomas Foto: Eduardo Rocha / Divulgação

Pontos fortes 

— Acho que o grande diferencial, que pode levá-lo adiante, é tocar acordeão.

O que pode melhorar

— Quero falar bem dele, gostei demais do menino. Mas, como dica, sempre, é estudar o instrumento, junto com o estudo do canto. 

Shows ao vivo

— Serão dois programas nesta fase, neste domingo e no próximo, dia 19.
— São 24 artistas, no total.
— Cada time de oito cantores (de Ivete, Brown e Leo) será dividido em dois grupos de quatro, cada.
— Neste domingo, se apresentam os 12 primeiros. Desses, seguem seis para a próxima fase (duas vozes do time de Ivete, duas de Brown e duas de Leo).  
— Em cada time, o público salva uma voz (votando pelo gshow.com/thevoicekids, telefone e sms, cujo número é divulgado durante o programa), o técnico salva uma e duas crianças deixam a disputa.
— No próximo domingo, o sistema é o mesmo e outros seis se classificam.  
— No total, doze pequenos talentos passam para a próxima fase. 

Leia mais sobre famosos e entretenimento


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.