Herói ou não?

Capitão América sempre foi um vilão, confirma Marvel Comics

Steve Rogers é um nazista que teve suas memórias alteradas por um artefato

21/04/2017 - 16h12min | Atualizada em 21/04/2017 - 16h12min
Capitão América sempre foi um vilão, confirma Marvel Comics Reprodução/Marvel
Foto: Reprodução / Marvel  

O que parecia ruim, quando o Capitão América revelou ser um agente da organização nazista Hydra em meados do ano passado, ficou ainda pior: na revista Secret Empire #0, publicada nesta semana nos Estados Unidos, a verdadeira história do super-herói é contada. De herói, ele não tem nada: a identidade de Capitão América é que era falsa e Steve Rogers sempre foi um vilão.

Leia mais:
Mister Brau: além do humor, série toca em temas necessários 
Korn na Capital, nova série da Netflix e outras atrações para aproveitar o fíndi
Roger Waters anuncia novo álbum

Recentemente, nas últimas edições de Captain America: Steve Rogers, o vilão Caveira Vermelha usa o Kobik (um Cubo Cósmico, artefato que permite a seu detentor modificar a realidade) para manipular as memórias de Steve Rogers e transformá-lo em soldado nazista. Como consequência, a Alemanha e os estados fascistas vencem a Segunda Guerra Mundial, fazendo toda a história do mundo a partir dali mudar.

Só que, na verdade, a Secret Empire #0 mostra que essa história é ainda mais complexa: o Kobik havia sido usado ainda antes pelos Aliados para mudar o resultado da guerra, que havia de fato sido vencida pela Alemanha originalmente – o que o Caveira Vermelha fez, portanto, foi apenas retomar o verdadeiro resultado.

Portanto, antes de tudo isso, Steve Rogers era um adepto do nazismo que sofreu uma lavagem cerebral e foi levado a lutar contra o Eixo – o Capitão América é, então, uma consequência dessa primeira mudança. 

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.