Dicas de TV

Filmes para ver nesta quarta-feira

"Carol", "Contra o Tempo" e o clássico "12 Homens e uma Sentença" são destaques da programação das emissoras de TV

12/04/2017 - 04h00min | Atualizada em 12/04/2017 - 04h00min
Filmes para ver nesta quarta-feira Banco de Dados/Banco de Dados
Grande Otelo em "Macunaíma", que passa no Canal Brasil Foto: Banco de Dados / Banco de Dados  

CONTRA O TEMPO
(Source Code) – De Duncan Jones. Com Jake Gyllenhaal, Michelle Monaghan e Vera Farmiga. Muito interessante mistura de longa de ação, suspense, policial e ficção científica – há tudo isso, e bem acomodado, na trama sobre um soldado que integra um experimento segundo o qual pode retornar no tempo e entrar na mente de outra pessoa para que assim possa desvendar o mistério por trás de um atentado terrorista. É o segundo longa (o primeiro é o ainda melhor Lunar) do filho cineasta de David Bowie. Ação/ficção científica, EUA, 2011, 93min. Telecine Action, 18h45min

CAROL
De Todd Haynes. Com Cate Blanchett e Rooney Mara. Delicado e muito bonito filme que Haynes (Não Estou Lá, Longe do Paraíso, Velvet Goldmine) adaptou da obra de Patricia Highsmith. A história do amor de uma jovem deslocada com uma mulher mais velha presa em um casamento de conveniência confronta instituições e padrões estabelecidos na década de 1950. A recriação de época é um primor. Um filme triste e (muito) bonito. Drama, EUA, 2015, 118min. Max, 19h55min

12 HOMENS E UMA SENTENÇA
(12 Angry Men) – De Sidney Lumet. Com Henry Fonda. Um dos grandes filmes de tribunal de todos os tempos, rodado quase inteiramente na sala de deliberação dos jurados durante o julgamento de um jovem hispano-americano acusado de ter matado seu pai. É ali, em meio a manifestações de preconceito, dramas pessoais e outras idiossincrasias que o futuro do garoto vai se decidir – e o espectador, ser levado a refletir sobre tudo o que aquele contexto representa. Drama, EUA, 1957, 117min. Telecine Cult, 20h05min

MACUNAÍMA
De Joaquim Pedro de Andrade. Com Grande Otelo, Paulo José e Jardel Filho. Este clássico brasileiro transpõe para o cinema com grande competência o romance modernista de Mário de Andrade. Narra a história de um menino negro que nasce na Amazônia, cresce habituado a malandragens e sai em busca de uma medalha até chegar a São Paulo, onde, já adulto e branco, mostra ser um herói preguiçoso e sem caráter. Lançado à época do Movimento Tropicalista, entre o Cinema Novo e o Cinema Marginal, tornou-se um marco da reflexão sobre a identidade e a modernização do país. Comédia/fantasia, Brasil, 1969, 110min. Canal Brasil, 1h50min

Todas as críticas e notícias de cinema em ZH

TV aberta:
TRAIR E COÇAR É SÓ COMEÇAR – De Moacyr Goes. Com Adriana Esteves, Cassio Gabus Mendes, Bianca Byington, Otavio Muller e Monica Martelli. Num condomínio de classe média alta, uma empregada doméstica cria uma grande confusão. Comédia, Brasil, 2006, 90min. RBS TV, 2h10min

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.