Crítica

Vivan, Ieda e Emilly: o exemplo de empatia que surgiu no "BBB 17"  

Finalistas do reality show, as sisters deixaram as diferenças de lado para dar apoio emocional à jovem gaúcha após a expulsão de Marcos

11/04/2017 - 17h02min | Atualizada em 11/04/2017 - 17h02min
Vivan, Ieda e Emilly: o exemplo de empatia que surgiu no "BBB 17"   Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução / TV Globo  

Passado o furacão dos últimos dias, o Big Brother Brasil tenta voltar ao curso normal, com a grande final marcada para amanhã. Por méritos e com ajuda dos fatos, credenciaram-se ao prêmio de R$ 1,5 milhão as gaúchas Emilly e Ieda e a manauara Vivian. Cada uma com personalidade própria e bem distinta, mas todas com carisma e potencial para vencer. Ainda assim, acabamos chegando em um embate entre dois lados opostos do jogo, que rivalizaram durante quase todo o reality show. Possivelmente, a decisão será por uma porcentagem pequena.

Leia mais:
"BBB 17": público também errou ao deixar Marcos no programa 
"BBB 17": Marcos deve prestar depoimento nesta quarta-feira
Como identificar um relacionamento abusivo

Num contexto macro, ter as três mulheres nessa final do BBB, como bem sintetizou Tiago Leifert, na edição de segunda, significa muito para o atual momento que o país vive. Nas últimas semanas, temos assistido a campanhas de empoderamento feminino importantes e ter Emilly, Ieda e Vivian na final reforça muito isso. E foi no momento mais tenso do jogo que pudemos perceber. Com a expulsão de Marcos, Ieda e Vivian foram fundamentais para a sustentação psicológica de Emilly — que é um caso típico de vítima de relacionamento abusivo, ao não entender o que se passava com ela dentro da casa. As diferenças foram postas de lado, e da advogada veio um belo exemplo de sororidade (palavra tão em alta agora).

– Temos as nossas diferenças, mas jamais vamos virar as costas ou deixar alguém sozinha – disse Vivian à gaúcha.

As conversas entre as três depois do programa de segunda-feira foram das melhores coisas que já vimos no BBB em 17 edições. Ieda foi o suporte maternal que Emilly precisava naquele momento, e Vivian, a amiga que afaga sem deixar de dar a real. Palavras preciosas sendo ditas na TV. O jogo foi invadido pela vida real. O entretenimento virou coisa séria. Com erros e acertos, as três venceram, independentemente de quem for a escolhida do público para levar o prêmio amanhã à noite.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.