TV paga

Mônica Martelli fala sobre divórcio em nova temporada de "Os Homens são de Marte", série do GNT

Personagem da atriz, Fernanda, precisa redescobrir como manter relacionamentos amorosos saudáveis

Por: Estadão Conteúdo
17/03/2017 - 12h45min | Atualizada em 17/03/2017 - 12h45min
Mônica Martelli fala sobre divórcio em nova temporada de "Os Homens são de Marte", série do GNT Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação  

Estar em um relacionamento é tarefa difícil para Fernanda (Mônica Martelli), personagem principal de Os Homens São de Marte e É pra Lá que Eu Vou. Tanto que, na terceira temporada da série, que está sendo exibida pelo GNT, ela se divorciará de Miguel (André Frateschi). E precisará redescobrir como é manter um envolvimento amoroso de forma saudável. Principalmente porque todos os homens que namora também possuem experiências anteriores.

— O primeiro cara com quem ela sai é mais velho e tem um filho de 30 anos. Fernanda tem uma filha de sete, que está aprendendo a ler e a escrever! Esse homem quer uma mulher mais disponível, que possa viajar, por exemplo. Só que ela quer acordar cedo para levar a menina à escola — explica Mônica.

Leia mais:
Feminismo, racismo e ¿feminejo¿ pautam debates do novo "Saia Justa"
Isabelle Drummond e Chay Suede estrelam "Novo Mundo, nova novela das seis
Grazi Massafera aceita convite para novela após desistência de Cauã

Após a separação, Fernanda procura o amor em todos os lugares. Porém, está mais madura e então se jogará de cabeça em relacionamentos sem futuro, como fazia quando estava solteira, na primeira temporada. Agora, cada pretendente deve durar três episódios no ar, para que haja uma evolução das histórias. E os momentos engraçados estarão atrelados aos pensamentos da personagem.

"Namorar dá trabalho", diz Mônica Martelli

— A diferença é que, antes, ela se envolvia com caras que não tinham nada a ver e tratava todos como o amor da vida dela. Hoje, Fernanda vivencia o amor adulto, com os pacotes. São homens possíveis, com complicações que ela tenta driblar para fazer aquilo acontecer — conta a diretora, Susana Garcia, que é irmã de Mônica.

Os Homens São de Marte sempre girou em torno dos relacionamentos amorosos de Fernanda. Como roteirista da série, Mônica diz que até poderia focar na amizade, no lado profissional ou na família da personagem principal, por também serem aspectos importantes. No entanto, a intenção é tratar mesmo desses encontros, da solidão e das expectativas dela. E também da visão que as pessoas têm de que a mulher sempre espera por um grande amor.

— Nós carregamos uma culpa eterna. Tentamos nos dividir como mãe, mulher e profissional. Fernanda largou a empresa no meio da semana para viajar com o namorado. Então, como faz para administrar isso? Namorar dá trabalho! Quando Miguel reaparece, no final, ela fica numa dúvida cruel — adianta Mônica.

Embora não esteja confirmada uma quarta temporada, a verdade é que o desejo de Mônica e de Susana é de continuidade. O projeto é visto sem um prazo de validade. As duas imaginam que novas situações envolvendo relacionamentos amorosos sempre surgirão, tornando o tema inesgotável.

— A Fernanda é infinita e tão viva que sempre brincamos que tem até CPF. E a Mônica tem muitas vivências. Quando pensamos no roteiro, somos coerentes com o que aconteceria com ela. A gente não faz pela graça, mas o humor aparece...

Os Homens São de Marte e É pra Lá que Eu Vou
Episódios inéditos às quartas, às 22h30min.
GNT

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.