Negativa

Odone descarta Gre-Nal com torcida única: "Troquem para o Olímpico"

Presidente do Grêmio argumenta que não há risco de conflito entre gremistas e colorados

07/08/2012 | 12h48
Odone descarta Gre-Nal com torcida única: "Troquem para o Olímpico" Emílio Pedroso/Agencia RBS
"Esse é um problema do Inter, sua direção é quem tem que resolver", diz Odone Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS

O Grêmio não aceitará ficar sem torcida no Gre-Nal do dia 26, no Beira-Rio, afirma o presidente Paulo Odone. Ele disse já ter sido consultado pela Brigada Militar e respondeu que não concorda. O Comando de Policiamento da Capital considera alto risco que as duas torcidas se encontrem num estádio que passa por reformas para a Copa do Mundo.

— Se o Beira-Rio não tem condições, troquem o mando para o Olímpico. Esse é um problema do Inter, sua direção é quem tem que resolver. Querem me derrubar? Como vou vou dizer para minha torcida que abri mão da presença dela num momento em que estamos buscando posição no G-4? — reagiu Odone.

Segundo o dirigente, como o anel inferior do Beira-Rio encontra-se interditado, não há qualquer risco de que torcedores colorados, que ficarão na parte superior, entrem em conflito com os gremistas.

— Nossa torcida ficará isolada até o fim do jogo e sairá depois, sem qualquer problema — diz.

Para Odone, não se trata de uma posição intransigente e sim de defesa dos interesses do clube.

— Já perdemos a possibilidade de sediar a Copa do Mundo mesmo construindo a Arena. Não é justo que o Grêmio siga pagando por uma questão que é do Inter — destaca.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.