Lembrança

Joguei 1995: Roger relembra Gre-Nal que disputou com confronto Abel x Felipão na casamata

Até sábado, ZH apresenta histórias de jogadores que disputaram um dos três clássicos de 1995 em que Abel Braga dirigiu o Inter e Felipão comandou o Grêmio

05/08/2014 | 05h01
Joguei 1995: Roger relembra Gre-Nal que disputou com confronto Abel x Felipão na casamata Silvio Ávila/Agencia RBS
Roger tinha 20 anos na época Foto: Silvio Ávila / Agencia RBS

Até sábado, ZH apresenta histórias de jogadores que disputaram um dos três clássicos de 1995 em que Abel Braga dirigiu o Inter e Felipão comandou o Grêmio. O primeiro da série é o técnico Roger, ex-lateral-esquerdo da equipe de Luiz Felipe.

Roger não jogaria o clássico da final do Gauchão de 1995, no Dia dos Pais. A prioridade era a decisão da semifinal da Libertadores na quarta-feira seguinte contra o Emelec no Olímpico. Dos titulares, apenas Rivarola, Luciano e Dinho entrariam em campo, mas aí a proximidade do Gre-Nal de 13 de agosto incendiou o vestiário e o técnico Luiz Felipe resolveu acrescentar Roger, Carlos Miguel e Paulo Nunes. Chamava-se de Banguzinho o tal time misto — e Felipão levou o segredo dos reforços de última hora até momentos antes do clássico no Olímpico.

Escale seu time para o Gre-Nal 402 e compartilhe nas redes sociais

— Eu queria jogar sempre (Roger tinha 20 anos), vibrei quando soube que iria jogar — disse.

Leia mais notícias sobre o Gre-Nal 402

No último minuto, com a vantagem do Grêmio por 2 a 1, gols de Nildo e Carlos Miguel e do colorado Zé Alcino, Roger lembra da defesa do goleiro Sílvio, após chute forte e rente à trave de Wagner. Aquela defesa, lembrou Roger, garantiu um título, com um time misto.  

 

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.