Brasil de Pelotas

Torcedor Xavante:  é tudo contigo, Clemer

Jornalista da Rádio Gaúcha comenta anúncio de Clemer como novo técnico do Brasil de Pelotas

22/07/2017 - 10h10min | Atualizada em 22/07/2017 - 10h10min
Torcedor Xavante:  é tudo contigo, Clemer Jonathan Silva/divulgação
Foto: Jonathan Silva / divulgação  

É só uma manchete simbólica. Claro que não depende só do novo treinador. Depende também de jogadores e de nós, torcida, a tarefa de tirar o Brasil da dificuldade.

Pelo que pude conferir nas redes sociais, grande parte da massa xavante está desconfiada com a capacidade do novo técnico em dar uma resposta positiva imediata. Porém, a maioria está, sim, disposta a apoiar.

Leia mais:
Brasil-Pel apresenta Clemer, que já comanda a equipe neste sábado
Vila Nova x Inter: tudo o que você precisa saber para acompanhar a partida
Confira a tabela de classificação da Série B do Brasileirão

Eu mesmo manifestei contrariedade com a escolha. Entendo que o momento delicado exigia alguém mais consolidado. Mas, se a direção entendeu que Clemer era a opção possível, fecho com o comandante. Ele passa a ser o treinador de toda a massa rubro-negra.

Uma vantagem: é o tipo de cara que chega no vestiário e dispensa apresentações. As conquistas como jogador impõem respeito. Resta saber se Clemer vai conseguir trabalhar bem o seu próprio exemplo junto à boleirada. O ex-goleiro colorado conquistou títulos importantes como atleta, desde Gauchões ao Mundial em 2006.

Em um vídeo divulgado pelo Brasil, Clemer prometeu empenho para tentar levar o Xavante às primeiras posições do Brasileirão. Na coletiva de apresentação, confessou que sentia um "friozinho na barriga" quando tinha que vir ao Bento Freitas enfrentar o Brasil como jogador. Observou ainda que um clube com a estrutura e com a torcida que o Brasil tem, não pode estar na posição em que está (estamos em 16º, com os mesmos 17 pontos do Luverdense, o primeiro do Z4).

Clemer elogiou também o trabalho de Rogério Zimmermann e disse que manterá os pontos positivos do ex-treinador rubro-negro, mas sem referir quais. Se disse estudioso e preparado para a missão de comandar o Xavante na beira do campo.

Clemer tem no seu ainda breve currículo de treinador o título estadual sergipano pelo Sergipe e passagem nada boa pelo Glória de Vacaria na B estadual. No entanto, fez bom trabalho na base do Inter vencendo vários títulos da categoria e chegou a treinar o time principal colorado.

E na sexta-feira já meteu a mão na massa: comandou o último treino na Baixada para enfrentar o Paysandu. O time provável que começa a partida deste sábado, às 19h, deve ter Marcelo Pitol, Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Breno; Itaqui, João Afonso, Nem, Wagner e Marcinho; Lincom.

Boa sorte, professor!

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.