Dor argentina

Confusão após derrota termina com 120 detidos em Buenos Aires

Informação foi confirmada pelo secretário de Segurança ao jornal La Nación, mas Polícia Federal não informou se manifestantes seguem presos

Atualizada em 14/07/2014 | 11h1314/07/2014 | 10h40
Confusão após derrota termina com 120 detidos em Buenos Aires Emerson Souza/Agencia RBS
Comércio do centro de Buenos Aires amanheceu a segunda-feira fechado após o quebra-quebra Foto: Emerson Souza / Agencia RBS

O amargo vice-campeonato argentino que terminou em confusão generalizada na noite de domingo em Buenos Aires resultou na prisão de 120 pessoas. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança, Sergio Berni, ao jornal La Nación.

Segundo o secretário, os incidentes foram "planejados". A confusão que durou mais de três horas teve lojas saqueadas, calçadas quebradas, jornalistas agredidos e pelo menos 70 feridos — sendo 15 policiais.

Leia todas as notícias da Copa do Mundo de 2014
Confira como foram todos os jogos do Mundial

— Não foi um acidente. Eles eram criminosos que estavam procurando o caos — disse Berni.

Por volta das 22h, a região do Obelisco se transformou em uma área de batalha campal. Paradas de ônibus foram depredadas, lixeiras, queimadas e jornalistas sofreram agressões. Mascarados, manifestantes arremessaram objetos contra a polícia, que teve de usar um caminhão com hidrante e bombas de gás lacrimogênio para dispersá-los.

— Todos estavam muitos bêbados. Tivemos de agir, ninguém gosta de atuar em festejos. É muito difícil agir nessas condições. Tinham pessoas com bebês, tivemos de separar o joio do trigo — acrescentou Berni ao La Nación.

A Polícia Federal argentina não informou se os manifestantes presos durante os incidentes permanecem detidos ou se já foram liberados.

— Foram circunstâncias lamentáveis que mancharam as comemorações que aconteceram em toda Argentina, com manifestações espontâneas para celebrar um acontecimento importante, porque há 24 anos a seleção argentina não chegava à final — declarou o chefe de Gabinete, Jorge Capitanich.

Um dos manifestantes feridos está em estado grave. Também foram registrados confrontos nas cidades de La Plata e Mar del Plata (onde um homem teria sido atingido por um tiro durante uma discussão).

Baixe o aplicativo Além do Campo, da Liga dos Fanáticos, e siga as seleções da Copa.

Android

iOS

* Zero Hora com AFP

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.