Visitantes

Mais de 1 milhão de estrangeiros vieram ao Brasil durante a Copa

Um em cada três torcedores nos estádios eram de outro país, diz ministro

14/07/2014 | 19h41

A Copa do Mundo trouxe mais de 1 milhão de turistas estrangeiros, enquanto 3,05 milhões de brasileiros viajaram pelo país durante o evento. Os números do Ministério do Turismo foram apresentados nesta segunda-feira, em Brasília, durante balanço do Mundial.

O levantamento indica que o Brasil recebeu visitantes de 203 nacionalidades durante a Copa, que passaram por 378 municípios diferentes.

— Em uma conta simples, um em cada três torcedores nos estádios eram estrangeiros. Perdemos a taça, mas o povo brasileiro fez a Copa das Copas — avaliou o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Leia todas as notícias sobre Copa 2014

O governo também apresentou dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) que indicaram avaliação positiva dos turistas estrangeiros. A pesquisa ouviu 6,2 mil visitantes, sendo que 98,1% aprovaram a hospitalidade do país. Os aeroportos, com 80%, tiveram o menor índice de aprovação.

Já os 21 aeroportos envolvidos na Copa, segundo a Secretaria de Aviação Civil (SAC), receberam 16,74 milhões de passageiros entre 10 de junho e 13 de julho. O país bateu o recorde de movimentação diária, em 3 de julho, com 548 mil passageiros, superando dias de Carnaval e final de ano.

O ministro-chefe da SAC, Moreira Franco, destacou o índice de atrasos — acima de 30 minutos — que ficou em 7%, dentro das melhores médias internacionais. O tempo de inspeção no raio-x ficou em dois minutos e 13 segundos, enquanto a restituição de bagagem internacional manteve média de 28 minutos e 18 segundos.

— Nosso desafio é manter esse patamar para os brasileiros em suas viagens — afirmou Moreira Franco.

Na área de segurança e defesa, o governo destacou o legado de integração e os equipamentos comprados, além dos 12 centros de comando regional, que não serão desativados. Na próxima sexta-feira, uma reunião em Salvador com secretários de segurança estaduais vai tratar do uso destas estruturas.

Sem grandes incidentes ao longo da Copa, as forças de segurança pública, defesa e inteligência empregaram 177 mil profissionais. Foram realizadas 2,5 mil operações de escolta, a proteção de 50 autoridades e mais de um milhão de veículos foram fiscalizados pela Polícia Rodoviária Federal.

O balanço sobre telecomunicações e energia destacou o bom andamentos dos serviços, sem interrupções. Para o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o sistema elétrico "funcionou como um relógio suíço". Ao todo, 341,8 mil estrangeiros utilizaram telefones com roaming internacional e outros 16,1 mil compraram chips brasileiros.

Na tentativa de destacar o legado na mobilidade urbana, o ministro das Cidades Gilberto Occhi citou a construção de 130 quilômetros de BRTs e corredores exclusivos para o transporte coletivo. Junto, assegurou que as obras que não ficaram prontas serão concluídas. Occhi ainda lamentou as mortes causadas pela queda de um viaduto em Belo Horizonte.

— O governo deixa as condolências para as famílias e, de pronto, cobrou da prefeitura uma apuração que indique a causa do acidente.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.