Teve Copa

O melhor e o pior da cerimônia de encerramento do Mundial

Escola de samba, axé, passistas e rock and roll: veja o que passou e o que passou longe do Maracanã na cerimônia que antecedeu Alemanha x Argentina

13/07/2014 | 17h23
O melhor e o pior da cerimônia de encerramento do Mundial NELSON ALMEIDA/AFP
Foto: NELSON ALMEIDA / AFP

Você se preparou psicologicamente todos os dias do último mês para o soar dos últimos "o-eaaaaa..." na sua televisão. Mas, inevitavelmente, o dia chegou: a Copa do Mundo dá seus últimos suspiros no Brasil e é chegada, também, a hora da cerimônia de encerramento da mesma.

Leia todas as notícias da Copa do Mundo de 2014
Confira como foram todos os jogos do Mundial até aqui

Recapitulando: a cerimônia de abertura foi bastante contestada pelos telespectadores e internautas, como você lembra aqui.Teve playback esquisito, pessoas com fantasias estranhas, as calças do cantor Pitbull roubando a cena e (como esquecer) xingamentos à presidente Dilma Rousseff.

No encerramento, a coisa foi diferente. Não, o campo do Maracanã não encheu, mas a torcida ficou (bem) mais animada com uma cerimônia que foi (bem) mais brasileira. Então, aos fatos:

1. Teve porta-bandeiras


De todas as cores, para todos os gostos

Uma das principais reclamações sobre a abertura foi que não, ela não representava o Brasil. Então, dessa vez decidiram fazer para brasileiro nenhum colocar defeito. Alegorias em campo, o batuque da bateria da Grande Rio e... entraram 32 porta-bandeiras, cada uma com o pendão de um dos países participantes da competição.

2. Teve Shakira (mas meio "coberta" demais, dizem)

La la la pra você também

O momento mais aguardado não demorou muito para chegar. Aos primeiros "la" de La la la, música da Copa que emplacou mais do que a oficial, a plateia se agitou no Maracanã para ver a diva (e mãe de todas as maria-chuteira deste mundo - Salve, Piqué) Shakira arrasar no centro do campo. E ela mandou bem. Sem especulações sobre playback desta vez.

3. Teve cocar de papel

???

Carlinhos Brown apareceu com um cocar. Aparentemente feito de cartolina. Sem mais no quesito "figurino de apresentação escolar".

4. Teve sambadinha no solo de guitarra

Na cara da sociedade


Ao fim do show de rebolado de Shakira, subiram ao palco Wyclef Jean, Carlos Santana e Alexandre Pires para tocar a música Dar um jeito. E, durante um solo de guitarra do mestre Santana, Alexandre Pires, mostrando senso de oportunidade, deu uma belíssima sambadinha.

5. Teve Ivete

Tapa na cara de Claudia Leitte (que não foi avistada no Maracanã) ou não, Ivete entrou em campo com pompa e circunstância, deu uma banda com o Fuleco e subiu ao palco para arrasar com um vestido verde com fenda de papel crepom (brincadeira). Foi a hora de todos cantarem juntos um medley de hits da morena. Teve FestaSorte Grande e outros conhecidos do público.

7. Teve Milan, filho de Shakira, fazendo figuração em Explode Coração

Conhecendo a galera, consolando o papai

Quem imaginou um time de astros que nem o pessoal todo citado aí em cima mandando ver na interpretação de Explode Coração no maior clima de churrasco de domingo? Até o Milan, filhinho da Shakira, se juntou à galera.

8. Teve famosos mil na plateia


Depois de esnobar Anitta, Rihanna veio prestigiar a final



 
La Bündchen e o maridão Tom Brady vibraram com a cerimônia



Pelé circulou soberano pelo Maraca, muito assediado

Dos futebolistas aos não futebolistas: teve Pelé, Cannavaro, Beckham, e teve Rihanna, Gisele (que levou a taça da Copa junto com Puyol para seu lugar no campo), Mick Jagger (que se recusou a dizer para quem torcia, graças a Deus), entre outros.

Confira fotos da cerimônia de encerramento da Copa no Maracanã:

Baixe o aplicativo Além do Campo, da Liga dos Fanáticos, e siga as seleções da Copa.

Android

iOS

*ZH Esportes

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.