Grêmio vence Caxias nos pênaltis e fica com o título do primeiro turno do Gauchão

Tricolor buscou o empate no final e venceu a decisão nas penalidades

10/03/2011 - 00h16min
Grêmio vence Caxias nos pênaltis e fica com o título do primeiro turno do Gauchão Juan Barbosa/
Jogadores do grêmio comemoram com a torcida o título do primeiro turno Foto: Juan Barbosa  

O título do primeiro turno do Gauchão é do Grêmio. No sufoco, o time da casa buscou o empate nos acréscimos do segundo tempo, fechando o placar do tempo normal em 2 a 2. Itaqui e Gerley marcaram para o Caxias, Willian Magrão e Rafael Marques para o Tricolor. Com esse resultado, a decisão foi nos pênaltis.

De um lado, André Sangalli, que defendeu quatro pênaltis na semifinal. Do outro, Victor, goleiro da Seleção Brasileira. Quem se deu melhor foi o camisa 1 tricolor, que pegou duas cobranças.

Borges, Douglas, Fabio Rochemback e Lúcio marcaram os gols do Grêmio, que não errou nenhuma cobrança. Dê e Diogo pararam nas luvas de Victor. Everton marcou o único gol dos visitantes nas penalidades. Grêmio, campeão da Taça Piratini, com grande festa no Olímpico.

>>> Ouça os gols pela Rádio Gaúcha
>>> Veja como foi o jogo
>>> A trajetória do Grêmio na Taça Piratini
>>> A galeria de fotos da partida

Foto: Jefferson Botega

 

O jogo

Antes de começar o jogo, o técnico Lisca, do Caxias, antecipou que Willian Magrão seria titular no Grêmio. Renato fez mistério até o último minuto, e o volante foi mesmo para o campo. Lúcio foi vetado depois de fazer teste no vestiário. Fernando, que era cogitado, ficou no banco de reservas.

 

Caxias vai para cima

Sabendo como o Grêmio jogaria, o Caxias foi para cima. Começou o jogo fulminante, sem dar chance alguma para o time da casa. Nos primeiros minutos, o visitante teve alguns escanteios desperdiçados e algumas tentativas com a bola rolando que não terminaram em gol. Os gremistas não conseguiam ameaçar a área adversária.

Aos sete minutos, Lima perdeu uma oportunidade incrível. Gerley rolou para o centroavante, que ficou cara a cara com Victor, mas chutou para fora.

O técnico Renato se revoltou. Bravo com a atuação do time, ele colocou o banco de reservas todo no aquecimento. Com 10 minutos de jogo. A cobrança do comandante parece que surtiu efeito. O time se ligou e melhorou. Aos 15, Rochemback mandou uma bomba para o gol, mas André Sangalli defendeu bem. O volante tentou novamente, em chute cruzado, minutos depois, mas a bola foi para fora.

Foto: Jefferson Botega

O Grêmio melhorou. Mas foi o Caxias que abriu o placar. Itaqui, de falta, aos 20 minutos, acertou um belo chute, vencendo o goleiro Victor.

Aos 23 minutos, Rodolfo fez um gol, de cabeça, após cobrança de falta. Mas estava em posição irregular e a arbitragem assinalou o impedimento.

Aos 27, Renato chamou Bruno Collaço. O lateral-esquerdo vem sendo o substituto imediato de Carlos Alberto. Pela quarta vez seguida ele entrou no lugar do meia. E a movimentação melhorou pelo lado esquerdo.

 

Caxias amplia

Aos 29 e 30 minutos, Willian Magrão, de cabeça, e Bruno Collaço, em chute cruzado do lado esquerdo da área, quase marcaram. Mas no primeiro lance Sangalli defendeu, e depois a bola foi para fora. André Lima foi outro jogador tricolor a arriscar para o gol, de fora da área, mas errou.

Depois de algumas tentativas desperdiçadas, o Grêmio viu o Caxias ampliar. O segundo gol foi marcado por Gerley, depois de uma boa troca de passes que a defesa do time da casa não conseguiu segurar. Ele recebeu no lado esquerdo da área e mandou o chute. Victor não conseguiu chegar até a bola e ela entrou, aos 38 minutos.

Foto: Juan Barbosa

 

Grêmio diminui

O clima ficou tenso. O técnico Renato chegou a se virar para a arquibancada social, atrás dos bancos de reservas, para pedir calma aos torcedores que estavam reclamando da equipe. E, em seguida, o Grêmio diminuiu. A bola sobrou fora da área e Willian Magrão não desperdiçou. Cheio de raiva, chutou com força e acertou. Na comemoração, mais raiva, tudo colocado para fora.

 

Segundo tempo

As duas equipes voltaram sem alterações. Como no primeiro tempo, muita movimentação em campo. Novamente, o Caxias começou melhor. Nos primeiros minutos, Itaqui já começou assustando. De fora da área, ele mandou muito perto do gol, para fora. Everton, sempre em velocidade, ameaçava pelo lado esquerdo com perigo. Aos seis minutos, ele passou pelos marcadores e chutou, mas Victor defendeu.

Aos 10 minutos, Rochemback cobrou falta e obrigou Sangalli a colocar para escanteio. Depois da cobrança, a bola sobrou para Douglas fora da área, e ele mandou para fora, perto do travessão.

Uns milímetros a mais e a bola entraria. Aos 15 minutos e meio, Douglas rolou uma boa bola para André Lima, que entrava pelo lado direito da área. O atacante chutou já caindo no gramado e a bola passou raspando na trave.

 

Foto: Jefferson Botega
 
 

Lúcio entra no jogo

Gilson não estava dando resposta. E Renato fez a substituição aos 17 minutos. Lúcio, que não passou no teste antes da partida, foi para o jogo. No primeiro lance, já assustou o Caxias. Em cruzamento da esquerda, o lateral-esquerdo encontrou Borges bem colocado, e o atacante chutou para boa defesa de Sangalli.

O Caxias valorizava cada segundo. O goleiro acabou recebendo cartão amarelo depois de atrasar várias cobranças de tiro de meta e reposição de bola. A torcida gremista ficava impaciente com o adversário.



Mais um gol anulado

O Grêmio, que teve um gol anulado no primeiro tempo, em cabeçada de Rodolfo, teve outro no segundo tempo, com André Lima, também pelo alto. Em cobrança de falta, o atacante subiu para concluir de cabeça, mas a arbitragem anulou o posicionamento irregular.

Minutos depois, André Lima se deu mal em uma dividida na linha lateral. Caiu, torceu o joelho e teve que sair de campo. Diego Clementino entrou no lugar dele. Já fora do gramado, o atacante tricolor reclamou da arbitragem. Pela insistência nas cobranças, acabou levando cartão vermelho, mesmo fora de campo.



Expulsões e Victor na área tentando fazer gol

Mais tensão nos minutos finais. E foi o Grêmio que teve mais chances, mas não as aproveitou. O árbitro Márcio Chagas da Silva deu oito minutos de acréscimo. Nesse pouco tempo, muita coisa aconteceu. Rodolfo partiu para cima de Marcelo Ramos em um lance de falta, e o jogador do Caxias revidou. Os dois foram para a rua.

O Grêmio pressionava. Faltava pouco para acabar e o Caxias comemorar a vitória e o título. Até o goleiro Victor foi para a área. Tentou em lance de falta, chegou a cabecear a bola, mas ela não entrou. Depois no escanteio, mas não alcançou. Rochemback, em nova falta, colocou a bola muito perto da trave.

 

E sai o gol de empate

Rafael Marques. Ele foi o nome do gol de empate do Grêmio. No sufoco, nos últimos minutos. Lúcio cruzou na área, Borges dominou, tentou girar, a bola correu para trás e o zagueiro encheu o pé para fazer 2 a 2. E aí não teve mais tempo para nada. Só para os pênaltis.

Victor defendeu os chutes de Dê e Diogo. Everton fez o único gol caxiense. Para o Grêmio, marcaram Borges, Douglas, Fabio Rochemback e Lúcio. O Grêmio conquistou a taça do primeiro turno vencendo o Caxias por 4 a 1 nas penalidades.

Foto: Jefferson Botega
 
 

Gauchão – Taça Piratini, final, 9/3/2011
Gols: Itaqui (C), aos 19min, Gerley (C), aos 39min, e Willian Magrão (G), aos 43min do primeiro tempo. Rafael Marques (G), aos 50min do segundo tempo. Pênaltis: Borges, Douglas, Rochemback e Lúcio (G); Dê (errou), Diogo (errou) e Everton (C).
Cartões amarelos: Willian Magrão, Rodolfo, Douglas, André Lima e Rochemback (G); Edenilson, Alisson, Marcos Rogério, Edson Rocha, Everton, André Sangalli e Itaqui (C).
Expulsões: Rodolfo e André Lima (G); Marcelo Ramos (C).
Arbitragem: Márcio Chagas da Silva, auxiliado por Altermir Hausmann e Júlio Cesar Rodrigues dos Santos.
Renda: R$ 633.833.
Público: 23.465 (21.147 pagantes).
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre.
Grêmio 2 (4)Caxias 2 (1)
Victor; Gabriel, Rafael Marques, Rodolfo e Gilson (Lúcio); Rochemback, Willian Magrão, Carlos Alberto (Bruno Collaço) e Douglas; André Lima (Diego Clementino) e BorgesAndré Sangalli; Alisson, Edson Rocha (Neto), Marcelo Ramos e Gerley; Edenilson, Marcos Rogério, Dê e Itaqui (Diogo), Everton e Lima (Pedro Henrique)
Técnico: RenatoTécnico: Lisca

Notícias Relacionadas

10/03/2011 | 00h37

Gremistas apontam imortalidade pela conquista da Taça Piratini

Grupo divide os méritos da torcida com a torcida

09/03/2011 | 21h45

Junior Barranquilla vence Oriente Petrolero e segue 100% no grupo do Grêmio

Time colombiano derrotou a equipe boliviana atuando fora de casa nesta quarta-feira

09/03/2011 | 19h11

Operários aceitam proposta e obra na Arena será retomada assim que OAS derrubar o embargo

Volta aos trabalhos só depende da liberação do Ministério do Trabalho

09/03/2011 | 14h30

Pelo Twitter, Carlos Alberto projeta primeiro gol pelo Grêmio

Jogador diz que está muito feliz de jogar no Estádio Olímpico

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.