Sem surpresas

Dorival aponta time com Elton, Jajá e Fabrício para o Gre-Nal de domingo

Técnico colorado disse que irá aguardar o treino deste sábado para conferir a situação de Dagoberto e que já trabalhava com ausência de Oscar

27/04/2012 | 19h12
Dorival aponta time com Elton, Jajá e Fabrício para o Gre-Nal de domingo Guilherme Becker/AgênciaRBS
Time deve ser encaminhado sem surpresas por Dorival Júnior no Gre-Nal 392, domingo Foto: Guilherme Becker / AgênciaRBS

Torcedores, rivais, direção, comissão técnica e imprensa sabem que o Inter tem problemas para o Gre-Nal que decide a Taça Farroupilha às 16h de domingo, no Beira-Rio. Com D'Alessandro e Kleber lesionados, Oscar em meio ao imbróglio judicial com o São Paulo e Nei suspenso, soma-se a estes desfalques, já confirmados, a forte possibilidade de Dagoberto não ser escalado como titular — e nem ficar no banco de reservas.

Mas Dorival Júnior indica que o time deve ser o mesmo que começou a etapa final contra o Fluminense, com Jajá e Fabrício nos lugares de Dagoberto e Kleber, respectivamente, e, devido à suspensão de Nei (terceiro cartão amarelo), com Elton na lateral direita. Cauteloso, disse que prefere esperar o treino das 10h deste sábado, que deve definir o time, para receber uma avaliação final sobre Dagoberto. Sobre Oscar, o técnico foi enfático ao afirmar que já pensava no time sem o jogador.

— Vamos aguardar o treino de amanhã. Temos dúvida na lateral, mas, no mais, é basicamente a mesma equipe que vem atuando. Já trabalhávamos com a informação do Oscar fora da partida. Já tínhamos esse posicionamento. Fizemos o trabalho do dia mas já conscientes de que dificilmente teríamos o Oscar. Infelizmente, temos que conviver com essa situação, com essa realidade. Temos feito assim nos últimos meses. É uma perda considerável para a nossa equipe, com certeza — declarou o treinador.

Sobre improvisações, indicou que não deverá colocar jogadores como Sandro Silva e Bolívar na lateral: — O Sandro Silva jogará na sua função, não na lateral. E o Bolívar não foi propriamente testado nesse setor.

Confira os principais momentos da entrevista coletiva concedida pelo técnico Dorival Júnior após o treino fechado da tarde desta sexta-feira, no Beira-Rio:

Como espera o ataque do Grêmio:
"Provavelmente, com Marcelo Moreno, mas muito bem servido pelos dois atacantes que vem atuando. Bertoglio e André Lima têm dado uma resposta muito positiva. Estamos preparados para qualquer situação".

O clássico:
"Todo jogo tem um histórico e em cima do aprendizado se prepara mais e melhor. Em quatro partidas, foram duas derrotas, uma vitória e um empate, mas espero que a deste domingo seja completamente diferente até pelo clima de decisão. Tem peso muito grande na definição. É a oportunidade ao vencedor em estar à frente do Caxias em dois jogos".

Além do títuo:
"Sabemos da responsabilidade de uma partida como esta. Tem grau de preparação elevado, todos aguardam por um jogo como este e é sempre prazeroso estar disputando novamente um clássico principalmente em final de competição. Mas cada jogo tem uma história".

Pressão no cargo:
Não me deixa chateado. Não levo em conta, não considero. A diretoria conhece meu trabalho e a partir do momento que a diretoria achar conveniente uma troca, sem problemas. Enquanto eu estiver à frente, (o clube) terá um profissional dedicado e competente. É preciso tempo. Gostaria de ter esse tempo. Mas sei que posso levar o grupo longe, com competência. Meu cargo é de confiança. Meu contrato é renovado semanalmente, não passa disso".

Favoritismo em clássico:
"Jamais apontei um favorito em um clássico. Não fiz na vez passada, quando nós éramos apontados como favoritos. Por ser um clássico, Inter e Grêmio entram em igualdade de condições. Certamente, com um nível de preparação muito alto. E o resultado dimensiona o caminho das equipes a partir de então. Natural que nos preparemos cada dia mais e melhor. Inter e Grêmio sempre entrarão com 50% de chance de vencer".

Desfalques:
"Se temos desfalques, temos cinco reforços que estavam esperando oportunidade e entrarão muito forte para firmar suas condições. Acredito muito nesses jogadores que estão entrando e que darão respostas positivas. Eles têm tudo para fazer uma grande partida".

Superação:
"Desgastados, estamos. No último mês, tivemos viagens longas, jogos desgastantes, um pouco de tudo, além da perda de jogadores importantes. Tudo isso tem um peso muito grande para a decisão. Não tenho dúvidas de que teremos problemas. A recuperação não é completa, mas a superação será maior do que qualquer sensação de desgaste. Em campo, num clássico, buscamos condição de onde às vezes não há".

Índio:
"O Índio tem sido importante desde o momento em que cheguei. Ele voltou a atuar com regularidade e não à toa está no clube há sete anos, se não me engano. Ele está aqui porque gera resultados. É uma satisfação, para qualquer profissional, ter no elenco um jogador como ele".

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.