É campeão!

Inter vence o Grêmio por 2 a 1, conquista a Taça Farroupilha e garante vaga na final

Gols de Dátolo e Fabrício, para o Inter, e Werley, para o Grêmio, foram destaque em clássico que teve confusão entre Luxemburgo e gandula

29/04/2012 | 18h02
Inter vence o Grêmio por 2 a 1, conquista a Taça Farroupilha e garante vaga na final Diego Vara/
Dátolo abriu o placar para o Inter aos 35 minutos do primeiro tempo Foto: Diego Vara

Com um gol de Dátolo aos 35 minutos do primeiro tempo e outro de Fabrício aos 31 do segundo, o Inter venceu o Grêmio — que havia empatado com Werley aos 10 da etapa complementar — e garantiu vaga na final do Gauchão 2012 contra o Caxias. Pegado, brigado, marcado e com direito a confusão, o Gre-Nal 392 teve todos os ingredientes de um clássico. E premiou com o título da Taça Farroupilha a equipe que apresentou o melhor futebol na tarde deste domingo, no Estádio Beira-Rio.

GALERIA: Confira imagens do Gre-Nal 392 no Beira-Rio

Primeiro tempo
A tônica dos primeiros 15 minutos sofreu uma pequena alteração apenas quando Dátolo abriu o placar para o Inter, exatamente aos 35min58seg. A partir daí, o Inter passou a dominar melhor o meio e a tocar melhor a bola. Já o Grêmio seguiu insistindo nas jogadas pelo lado, nos lançamentos longos e nas bolas para a área. Sem sucesso. A etapa inicial terminou com um Inter jogando melhor futebol e com um Grêmio sem chances de gol, tentando o ataque de maneira tímida.

Foi um primeiro tempo típico de um Gre-Nal decisivo. Marcado, pegado, sem espaços. Toda vez que um jogador colorado ou gremista tentava um passe de pouco mais de cinco metros, o marcador normalmente levava vantagem. Os atacantes tentavam. As defesas travavam. O setor ofensivo de meio buscava a articulação, mas o número de passes errados foi constante muito devido à marcação: firme, ligada, bem posicionada, anulando qualquer possibilidade de chegada próxima à área.


Gre-Nal teve na marcação uma de suas características
Foto: Mateus Bruxel

O jogo começou com um atraso de pouco mais de quatro minutos, às 16h04min, logo após o Grêmio entrar em campo com todo o grupo, titulares e reservas, sem divulgar a escalação. Depois, confirmou-se Miralles, Bertoglio e André Lima no ataque. Ousado para um Gre-Nal, decisivo para um título, talvez. Compacto atrás e com três homens de frente, o Grêmio começou melhor, errando menos passes e retendo melhor a posse de bola. Ao Inter, sobrou recuar para depois se estabilizar na partida, apesar de igualmente se apresentar bem na marcação.

Logo aos 2min43seg, André Lima foi lançado. Ao proteger a bola que corria na direção de Muriel, Moledo recebeu o cotovelo do atacante gremista. Revidou com um olhar feroz e uma reclamação veemente ao árbitro Márcio Chagas da Silva. Aos três minutos, Miralles foi lançado. O impedimento marcado não existia. Índio estava na mesma linha do atacante gremista, que partiria na direção de Muriel.

A primeira chance efetiva de gol surgiu aos 10 minutos. Na verdade, as duas primeiras, uma para cada lado. Primeiro, Fabrício recebeu passe de Dátolo na ponta esquerda e cruzou para Damião. Sozinho, ele cabeceou para o gol. Victor, firme, fez boa defesa. No contra-ataque, Fernando arrancou pela direita e tentou atravessar a bola para Miralles, que, pela esquerda, entrava livre. O passe saiu muito forte.


Miralles (E) tenta se desvencilhar de Sandro Silva
Foto: Diego Vara

Duas reclamações devido a possíveis pênaltis ficaram evidenciadas: primeiro, Guiñazu chutou a gol e Werley levantou o braço. Em virtude do desvio, o árbitro marcou escanteio. Minutos depois, o Grêmio cobrou falta para a área e Werley chutou. A bola partiu na direção do braço, esticado, de Sandro Silva. Mas pegou entre o peito e o ombro. Márcio Chagas, de novo, nada marcou.

O clássico seguiu ríspido, pegado, marcado e, com 19 faltas, terminou a primeira etapa com quatro cartões amarelos: Sandro Silva, Damião e Jackson, pelo Inter, e Pará, pelo Grêmio. Apesar disso, o Inter se impôs. Passou a tocar a bola com mais qualidade no meio e a explorar as saídas rápidas depois das investidas do Grêmio pelas pontas e pelo meio. Até que saiu o gol.

Aos 35min58seg, Tinga recebeu passe de Jajá na intermediária e cruzou para Damião, que dominou no peito, mas, desequilibrado, teve o segundo domínio impedido por um leve toque de Gabriel. O lateral gremista tentou afastar, mas o passe saiu fraco e a bola sobrou limpa para Dátolo, que, de perna direita, emendou no canto direito de Victor: 1 a 0 para o Inter.

O gol acendeu o lado vermelho, de certa forma, desestabilizou o time tricolor. No fim, aos 44 minutos, o Grêmio alçou bola para a área em cobrança de falta. No contra-ataque, Moledo lançou Tinga, que tocou para Jajá e recebeu de volta já na entrada da área, frente a frente com Victor. E o goleiro brilhou. No chão, defendeu firme o chute rasteiro do meio-campista colorado.

Segundo tempo
A saída para o Grêmio levou o time de Luxemburgo ao ataque logo nos primeiros segundos. Marquinhos substituiu Miralles com a clara intenção de preencher o meio e tirar os espaços de Tinga, Dátolo e Jajá. André Lima saiu para a entrada de Marcelo Moreno. Com a bola recuperada, o Inter partiu com Guiñazu, que recebeu uma "gravata" de Marquinhos. Novamente no ataque, o Grêmio conseguiu o seu primeiro chute a gol na partida aos três minutos da segunda etapa. Pará recebeu na ponta esquerda, driblou Jackson e arriscou. Por cima.

Aos nove minutos, o empate gremista. Ao tentar atrasar uma bola aparentemente fácil para Muriel, Moledo tocou fraco e Marcelo Moreno arrancava para empatar o jogo. Depois do erro, o zagueiro colorado cometeu a falta e recebeu cartão amarelo. Irritado, Dátolo atravessou o campo para reclamar do companheiro. Apontando para a lateral, o argentino esbravejava como se previsse o futuro. Na cobrança, Fernando chutou com precisão, no canto de Muriel, que raspou. A bola tocou na trave e voltou para Werley, que encheu o pé para deixar tudo igual: 1 a 1.


Werley empata para o Grêmio após rebote de falta cobrada por Fernando
Foto: Diego Vara

Aos 20 minutos, o lance polêmico do jogo: Jajá recebeu passe de Guiñazu e arriscou o chute, forte, defendido por Victor para escanteio. Dátolo cobrou rapidamente depois de o gandula posicionar a bola com agilidade. Victor segurou firme. Mas, devido ao fato, Luxemburgo deixou a casamata irritado e partiu na direção da linha de fundo para cobrar o porquê da rapidez do gandula, que teria sido agredido pelo técnico. Ambos foram expulsos depois de um princípio de confusão. Feita a cobrança, Marcelo Moreno afastou para o Grêmio.


Luxemburgo: após confusão com gandula, técnico foi expulso por Márcio Chagas
Foto: Diego Vara

Aos 25min, o Grêmio chegou bem com Pará pela ponta esquerda. O lateral recebeu passe de Moreno, driblou Jackson e cruzou para trás, para Marquinhos. Livre, o meia chutou rasteiro, no canto direito de Muriel, que fez grande defesa, embaixo. No rebote, Moreno estava impedido.

Aos 31, o desempate. Fabrício, que havia sofrido falta (inexistente) na ponta esquerda, foi para a área. Tinga cruzou e a zaga gremista afastou para trás, para escanteio, cobrado por Jajá. No cruzamento, a bola encontrou a cabeça de Fabrício, livre, que desviou para o meio do gol: 2 a 1 para o Inter.


Fabrício marcou, de cabeça, o gol da vitória do Inter
Foto: Mateus Bruxel

Esforçado, mas aparentemente abalado devido à expulsão de Luxemburgo, o Grêmio piorou técnica e taticamente nos últimos 15 minutos. E, com isso, as chances para o Inter vieram em sequência. Primeiramente, aos 35, com Damião, que passou por Fernando e chutou forte de fora da área para grande defesa de Victor. Um minuto depois, Gilberto Silva cometeu falta em Jô na entrada da área. Jajá cobrou. Victor voou. E a bola passou muito perto do poste esquerdo do goleiro gremista.

A partir daí, sem mais chances. Apenas posse de bola para o Inter e tentativas desesperadas de bola para a área para o Grêmio. Não havia tempo para mais nada. O Inter venceu e garantiu vaga na final do Gauchão 2012 contra o Caxias. O primeiro jogo será em Caxias. O segundo, em Porto Alegre.


FICHA TÉCNICA

INTER 2 x 1 GRÊMIO - Final da Taça Farroupilha - Gauchão 2012 - 29 de abril de 2012

Local: Estádio Beira-Rio

ESCALAÇÕES:
INTER:

Muriel, Jackson, Moledo, Índio e Fabrício; Sandro Silva, Guiñazu, Tinga e Dátolo (Jô); Jajá (Bolatti) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

GRÊMIO:
Victor, Gabriel, Gilberto Silva, Werley e Pará; Fernando, Souza e Marco Antonio e Bertoglio (Leandro); Miralles (Marquinhos) e André Lima (Marcelo Moreno). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOLS: Dátolo (Inter, aos 35min/1º tempo) e Fabrício (Inter, aos 31min/2º tempo); Werley (Grêmio, aos 10min/2º tempo).

Arbitragem: Márcio Chagas da Silva, auxiliado por Altermir Hausmann e Paulo Ricardo Conceição

Cartões amarelos: Sandro Silva, Leandro Damião, Jackson e Rodrigo Moledo (Inter); Pará, Bertoglio, Gilberto Silva e Werley (Grêmio).

Cartões vermelhos: -

ESTATÍSTICAS:
Faltas cometidas: 
Inter - 17
Grêmio - 16

Escanteios:
Inter - 5
Grêmio - 3

Conclusões:
Inter - 12
Grêmio - 4

Impedimentos:
Inter - 1
Grêmio - 4


Calendário: Confira os próximos jogos do Inter

Calendário: Confira os próximos jogos do Grêmio

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.