Apito unido

Árbitros protestam contra pena imposta ao Esportivo no Caso Márcio Chagas

Na última rodada da fase classificatória do Gauchão, equipes de arbitragem cruzaram os braços antes de a bola rolar

16/03/2014 | 17h03
Árbitros protestam contra pena imposta ao Esportivo no Caso Márcio Chagas Fernando Gomes/Agencia RBS
Vinícius Costa da Costa (segundo da esquerda para a direita) lidera protesto da arbitragem antes de Lajeadense x Inter Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Inconformados com a pena branda recebida pelo Esportivo no caso de racismo contra o juiz Márcio Chagas, árbitros e auxiliares escalados para a 15ª e última rodada da fase classificatória do Campeonato Gaúcho fizeram um protesto nas partidas neste domingo.

Antes de a bola rolar, toda a equipe de arbitragem — com o quarto árbitro inclusive — se reuniu no círculo central do campo e cruzou os braços por cerca de um minuto. Alguns jogadores apoiaram e copiaram o gesto dos juízes.

Na quinta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul puniu o Esportivo com a perda de cinco mandos de campo e uma multa de R$ 30 mil reais pelas ofensas racistas que o àrbitro Márcio Chagas ouviu na Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, depois de trabalhar na partida entre o time da casa e o Veranópolis, pela 12ª rodada. Márcio também teve o seu carro amassado pelos marginais, que coloram bananas sobre o capô e no cano de descarga.  . 

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.