Quem são eles

O mais longevo, o campeão de tudo e os mantidos: conheça os técnicos do Gauchão 2015

Além de Felipão e Diego Aguirre, times do Interior apresentam seus comandantes para a disputa regional

Por: Adriano de Carvalho
10/01/2015 - 09h02min
O mais longevo, o campeão de tudo e os mantidos: conheça os técnicos do Gauchão 2015 Montagem sobre fotos/Agência RBS
Foto: Montagem sobre fotos / Agência RBS  

O exemplo de sucesso do Brasil-Pel, que conta com Rogério Zimmermann na casamata há quase três anos e obteve ótimos resultados, inspira outras equipes que disputarão o Gauchão. Dos 14 times que lutam contra a dupla Gre-Nal no campeonato, cinco deles mantiveram o treinador do ano passado.

Inter x Lajeadense valerá título da Recopa Gaúcha

Embora Zimmermann seja um dos técnicos mais vencedores do futebol gaúcho nos últimos três anos, não é o mais longevo. Por uma diferença de três meses, este posto é de Leocir Dall'Astra, que assumiu o Ypiranga de Erechim em fevereiro de 2012 — o técnico do Brasil-Pel foi contratado em maio.

Teco lembra sofrimento com lesões e fala de chance no São Paulo-RG

A trajetória de Dall'Astra no Colosso da Lagoa é de altos e baixos. Na chegada, acabou rebaixado no Gauchão. Em 2013, a diretoria apostou na continuidade, mas sem sucesso. Naquele ano, o técnico foi "emprestado" ao Riograndense-SM, para o mata-mata com o Aimoré por uma vaga na elite, mas foi derrotado.

De volta ao Ypiranga, levantou a taça da Divisão de Acesso no ano passado após golear o Avenida na decisão. E se credenciou a disputar o Gauchão novamente.

São José aposta em ex-atacante de Felipão como técnico no Gauchão

— O Leocir já está conosco desde 2012 e faz um ótimo trabalho. Tem contrato até o final do ano e brinco que ele só poderá sair quando receber um salário três vezes maior do que ganha aqui — comenta Osvaldino Fuzinatto, presidente do Ypiranga.

No mesmo período, Rogério Zimmermann fez história no Brasil-Pel. Em 2012, levou a equipe à final da Copa Hélio Dourado, sendo superado pelo Juventude na final. No ano seguinte, garantiu o título da Divisão de Acesso, devolvendo o time de Pelotas à elite do Gauchão. Mas foi no ano passado sua melhor temporada à frente da equipe: foi Campeão do Interior no Estadual e garantiu o acesso à Série C do Brasileirão.

Ex-Inter, Magrão acerta com o NH: "Vamos incomodar a dupla Gre-Nal"

— Foi o clube que me deu a possibilidade de desenvolver um grande trabalho. Às vezes, você fica três temporadas em uma equipe, mas não avança. Aqui no Brasil, a gente está melhorando a cada ano. E seguir neste caminho é o nosso desafio — afirma Zimmermann.

Além de Dall'Astra e Zimmermann, Julinho Camargo (Veranópolis), Luís Antônio Zaluar (Cruzeiro-Poa) e Toquinho (São Paulo-RG) foram mantidos em seus cargos — apenas o técnico do time de Rio Grande assumiu em meio ao campeonato. O desafio do quinteto é repetir as campanhas do ano passado. Só assim sobreviverão até o final do Gauchão.

— No quarto ano

Leocir Dall'Astra (Ypiranga) e Rogério Zimmermann (Brasil-Pel)
Um assumiu o Ypiranga em fevereiro de 2012. O outro assumiu o Brasil-Pel em maio daquele ano. Em quase três anos, viveram bons e maus momentos. Mas levantaram taças.

— No terceiro ano

Julinho Camargo (Veranópolis)
Ex-auxiliar de Falcão no Inter, teve rápida passagem como técnico do Grêmio em 2011. Está desde fevereiro de 2013 na equipe da Serra. Naquele ano, o time foi à semifinal da Taça Farroupilha.

— No segundo ano

Luís Antônio Zaluar (Cruzeiro-Poa) e Toquinho (São Paulo-RG)
Os dois fizeram boas campanhas ano passado e foram mantidos. Zaluar levou seu time às quartas de final. Toquinho livrou a equipe de Rio Grande do perigo do rebaixamento.

— Campeão de tudo

Luiz Carlos Winck (Lajeadense)
Ano passado, conquistou três títulos no Lajeadense: Copa Fernandão, Copa Sul-Fronteira e Supercopa Gaúcha. Também fez ótimos trabalhos no Passo Fundo e no Esportivo.

— Pupilos de Felipão

Roger Machado (Novo Hamburgo) e Gilson Cabeção (São José)
Dois jogadores de Felipão no Grêmio nos anos 90 treinam estas equipes. Roger terá um time de medalhões no Estádio do Vale. E Gilson tenta injetar ânimo no time do Passo D'Areia.

— Ex-zagueiros da Serra

Picoli (Juventude) e Paulo Turra (Caxias)
Os ex-defensores tentam recolocar as equipes serranas no caminho dos títulos. Picoli foi campeão da Copa do Brasil 1999 pelo Juventude. Turra levantou o Gauchão 2000 pelo Caxias.

— Busca pela afirmação

Paulo Porto (Aimoré) e Beto Campos (Passo Fundo)
Ambos são conhecidos por boas campanhas no Estado. Porto já levantou a Taça Piratini com o Caxias em 2012. Ano passado, Beto Campos levou o time serrano à semifinal do Gauchão.

— Da Divisão de Acesso

Tonho Gil (Avenida) e Rodrigo Bandeira (União-FW)
Dois técnicos que agora buscam reconhecimento na elite do futebol gaúcho. No ano passado, Gil levou a melhor sobre Bandeira na decisão do segundo turno da Divisão de Acesso.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.