Vale do Sinos em festa

Entre lágrimas e desabafos, grupo do Novo Hamburgo comemora título inédito: "Fomos merecedores"

Equipe encerrou o torneio com o título e sem derrotas para a Dupla Gre-Nal

Por: ZH Esportes
07/05/2017 - 18h25min | Atualizada em 07/05/2017 - 18h59min
Entre lágrimas e desabafos, grupo do Novo Hamburgo comemora título inédito: "Fomos merecedores" Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

O Novo Hamburgo sagrou-se campeão gaúcho de 2017 na tarde deste domingo. Após o apito final, os atletas do Anilado não esconderam sua emoção e trataram de exaltar a campanha do clube do Vale do Sinos.

O goleiro Matheus, herói do título, relembrou seu irmão falecido recentemente e pediu para que o título do Novo Hamburgo seja exaltado da forma que merece.

— Minha mãe e meu pai estão aí. É para eles. Estou eufórico. Só tenho a agradecer. Minha família, meus pais vieram de Santa Catarina. Só Deus é dono de todo esse poder. Meu irmão está aqui hoje, comigo.  (...) O Inter teve a fatalidade dos goleiros, mas não tirem os méritos do Novo Hamburgo. O Novo Hamburgo correu e esfolou a cara no chão. Não tirem o mérito do Novo Hamburgo. Hoje, neste domingo, o Novo Hamburgo é o maior clube do Rio Grande.

Leia mais:
Noia campeão: quem são os heróis do título inédito do Novo Hamburgo
Campeão do Gauchão, Novo Hamburgo recebe a taça dos 90 anos da Rádio Gaúcha

O volante Amaral lembrou que o Novo Hamburgo iniciou a temporada com algum tipo de desconfiança e encerrou levantando a taça.

— Agora é comemorar porque a gente é merecedor. Mostramos que fomos uma equipe qualificada. Com muita dificuldade, desconfiança, todos falavam que o Novo Hamburgo era candidato a cair. Fomos merecedores.

O centroavante João Paulo exaltou o grupo anilado, afirmando que todos entram para a história.

— Fazer a campanha que a gente fez, jogar contra um grande. A gente veio para mudar a capa dos jornais. Só a gente acreditou no que está acontecendo. Temos que dedicar aos nossos familiares e torcedores. Hoje a gente virou eterno.

O zagueiro Júlio Santos afirmou que a média de idade dos atletas do Novo Hamburgo foi criticada no início da temporada.

— Mostramos que o jogador não é julgado pela idade e sim pela forma física. Muitos aqui foram desvalorizados pela idade. Se você estiver bem e com um grupo forte, tudo pode acontecer quando um grupo está unido.

O capitão Preto tratou de homenagear a comunidade de Novo Hamburgo.

—  Tiraram a gente do estádio. O clube tentou fazer o possível para a gente jogar lá. Aqui igualou mais o jogo, a torcida era do Inter. A gente mereceu pelo que foi plantado. Tudo foi feito com honestidade, carinho e respeito. Venceu a melhor equipe do campeonato.

O técnico Beto Campos dedicou o título aos treinadores do interior do Estado.

— Fizemos um primeiro tempo excelente. No segundo o Inter foi melhor. Vamos comemorar bastante. Esse título eu coloco para todos. A gente sabe o quanto o pessoal do interior sofre.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.