Jonas escreve carta aos tricolores: "Sempre vou levar o Grêmio no meu coração"

Atacante lamenta último jogo no Olímpico antes de se transferir para a Espanha

08/02/2011 - 11h11min
Jonas escreve carta aos tricolores: "Sempre vou levar o Grêmio no meu coração" Valencia, Divulgação /
Jonas agora é do Valencia Foto: Valencia, Divulgação  

Foi divulgada, nesta terça-feira, uma carta de despedida aos tricolores escrita por Jonas, que deixou o Grêmio no início do ano. Nela, o atleta afirma que o sonho de jogar na Europa determinou seu desligamento do clube brasileiro. Em uma saída conturbada, por um valor irrisório, o artilheiro do Brasileirão 2010 acertou com o Valencia, da Espanha.

— Eu vinha conversando com os dirigentes do Grêmio para compormos uma situação que fosse um pouco semelhante ao que estavam me oferecendo na Europa. (...) Com a proximidade do fechamento da janela de transferências, o clube espanhol retomou as negociações com força e de maneira sólida, fazendo uma nova proposta; desta vez, praticamente irrecusável — diz Jonas.

O jogador confirma também que tentou permanecer para a disputa da Libertadores. Os espanhóis, porém, não concordaram:

— Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação.

Ao longo do texto, Jonas pede desculpas por episódio de revolta na partida contra o São José, no Estádio Olímpico, sua última partida como jogador do Grêmio:

— Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo.

No fim do documento, Jonas promete:

— Sempre vou levar o Grêmio no meu coração.


ÍNTEGRA DA CARTA

Acerto com o Valencia

— Aconteceu tudo muito rápido. Foi uma decisão difícil, porque me sentia muito bem no estádio Olímpico e tentávamos ajustar a renovação, justamente no melhor momento da minha carreira. Eu vinha conversando com os dirigentes do Grêmio para compormos uma situação que fosse um pouco semelhante ao que estavam me oferecendo na Europa. Existia uma proposta antiga do Valencia, mas que não havia evoluído. No entanto, com a proximidade do fechamento da janela de transferências, o clube espanhol retomou as negociações com força e de maneira sólida, fazendo uma nova proposta; desta vez, praticamente irrecusável. Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação.

Jogar na Europa

— Nunca neguei que jogar em um grande clube da Europa era um dos meus objetivos profissionais e também fazia parte do meu projeto de vida. Vou completar 27 anos em 2011 e quem conhece o mercado sabe que é muito difícil ser contratado por um clube de ponta de um país como a Espanha com essa idade. Foi uma grande oportunidade que surgiu. Assim, estou realizando um sonho em um momento crucial de minha carreira. Quanto mais o tempo passasse, mais difícil ficaria para que eu pudesse atingir esse objetivo.

Torcida do Grêmio

—Esses dois últimos anos (2009 e 2010) ficaram marcados na minha carreira em função dos acontecimentos dentro de campo e da minha relação com a torcida do Grêmio, uma torcida fantástica e que faz a diferença na hora do jogo. Todos os gols que fiz, procurei dividir com os torcedores, porque são eles que fazem o futebol ser tão vibrante e apaixonante. E é por ter essa relação muito boa que lamento o fato ocorrido na partida contra o São José, (dia 21/01). Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo. A relação torcida-equipe deve ser sempre a melhor possível. Como ser humano falível, acabei extravasando de maneira inadequada. Aproveito para deixar bem claro que o episódio não teve influencia alguma na decisão de aceitar a proposta do Valencia, que, repito, naquele momento não estava nos nossos planos.

Recordações

— Da mesma maneira que vou lembrar com muito carinho do torcedor gremista por tudo de positivo que ele sempre fez, espero também poder ser lembrado pela dedicação que sempre tive, pela disposição em defender a camiseta do Grêmio até o último segundo de cada partida e pelos gols que marquei. Ter o nome inserido na lista dos principais artilheiros de um clube dessa grandeza é algo que vou levar para o resto da minha vida.

Agradecimentos

— Diante de tudo o que foi sinceramente comentado, gostaria de agradecer a todos aqueles com quem acabei construindo relações profissionais e pessoais durante os três anos e meio em que estive vinculado ao IMORTAL TRICOLOR GAÚCHO, como a toda “família gremista”, aos profissionais do clube, ao Dr. Edson, presidente do Lar Santo Antonio dos Excepcionais, instituição beneficente que eu e meus pais tivemos enorme prazer de visitar e auxiliar constantemente. Enfim, a todos, os meus sinceros e eternos agradecimentos. Sempre vou levar o Grêmio no meu coração.

Notícias Relacionadas

08/02/2011 | 09h11

No Grêmio, Carlos Alberto sonha em voltar a disputar um Mundial

Meia conquistou o torneio pelo Porto, em 2004, após título da Liga dos Campeões

08/02/2011 | 07h11

Escudero usa exemplo de outros argentinos e projeta adaptação rápida ao Grêmio

Apresentado como reforço nesta segunda, jogador está ansioso por mais uma Libertadores

07/02/2011 | 21h33

Cristiano Koehler volta ao Grêmio como executivo geral

Dirigente também acompanhará as obras da Arena

07/02/2011 | 21h04

Carlos Alberto: Disse ao Renato que iria para o Grêmio com o maior prazer

Meia foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira

07/02/2011 | 18h47

Grêmio apresenta oficialmente Carlos Alberto e Escudero

Jogadores chegaram para reforçar o time na Libertadores

07/02/2011 | 16h27

Carlos Alberto inicia trabalhos com o Grêmio

Novo reforço conversou com a comissão técnica no gramado antes do treino

07/02/2011 | 13h33

Oriente Petrolero vence clássico fora de casa e segue invicto no Boliviano

Equipe é a primeira adversária do Grêmio na fase de grupos da Libertadores

07/02/2011 | 12h08

Imprensa italiana coloca David Suazo no Grêmio, mas direção nega contato

Principal característica do atacante hondurenho é a velocidade

07/02/2011 | 11h35

Leandro pode definir ida para o Vasco ainda nesta segunda

Grêmio não terá contrapartida financeira por liberar o jogador

07/02/2011 | 10h33

Escudero e Carlos Alberto serão apresentados às 17h30min desta segunda no Olímpico

Meias reforçam o Grêmio para a disputa da Libertadores deste ano

07/02/2011 | 09h48

Vilson comemora primeiro gol no Olímpico: "Quero sonhar mais e mais"

Jogador atuou como titular da zaga ao lado de Rodolfo contra o Caxias

07/02/2011 | 08h38

Em busca do Tri: Números de Grêmio e Inter na Copa Libertadores

Times chegam a uma mesma edição do torneio pela segunda vez

07/02/2011 | 07h10

Escudero esbanja entusiasmo na chegada ao Grêmio: "Club muy hermoso"

Meia argentino chegou no domingo e será apresentado na segunda

06/02/2011 | 23h47

Perto do Vasco, Leandro recebe sondagem do Bahia

Atacante não interessa mais ao Grêmio

06/02/2011 | 21h45

Pelo Twitter, Rodolfo pede alteração nos horários dos jogos devido ao calor

Destaque contra o Caxias, zagueiro reclamou do forte calor no Olímpico

06/02/2011 | 19h10

Escudero chega a Porto Alegre para representar a "alma castelhana" do Grêmio

Festejado no aeroporto, meia argentino firmará contrato de um ano com o clube

06/02/2011 | 09h58

Renato não antecipa inscritos para fase de grupos, mas reforços devem fechar a lista

Três nomes podem ser trocados da relação inicial para a Libertadores até 48h antes do primeiro jogo

06/02/2011 | 08h12

Com novas opções, Renato mantém discurso de que joga quem estiver melhor

Se grupo ganhar mais um reforço, técnico pede que seja um grande nome para o ataque

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.