Pego de surpresa

Carlos Eduardo desmente site russo: "Nunca pensei em pagar do meu bolso"

Jogador reitera desejo de voltar a atuar no Grêmio, mas afirma que este não é o momento

25/04/2012 | 15h35
Carlos Eduardo desmente site russo: "Nunca pensei em pagar do meu bolso" Bruno Junqueira, Trato txt, Banco de Dados/
Jogador do Rubin está em tratamento após cirurgia no joelho Foto: Bruno Junqueira, Trato txt, Banco de Dados

O meia Carlos Eduardo, que está no Brasil se recuperando de uma cirurgia no joelho, foi pego de surpresa com a notícia veiculada pelo site russo Life Sports de que ele teria oferecido pagar um empréstimo de 2 milhões de euros, de seu próprio bolso, para deixar o Rubin Kazan e acertar com o Grêmio.

– É uma mentira muito grande. Quem fez isso está pensando em me prejudicar e prejudicar o clube. Nunca pensei em pagar do meu bolso para sair do Rubin Kazan. Gosto do clube e das pessoas que lá trabalham. Além de ter um respeito muito grande pelo presidente do clube. E outra, não posso me dar ao luxo de gastar 2 milhões de euros para ficar um ano no Brasil – desabafou o meia.

Carlos Eduardo agora quer saber quem é essa "fonte misteriosa" que declarou isso ao jornal russo.

– A pessoa que fez isso não tem coragem nem de se identificar. Pois se fosse verdade daria seu nome e não se esconderia atrás de tudo isso. Já conversei com as pessoas do Runin Kazan e eles vão tomar as atitudes cabíveis nesse caso – afirmou Carlos Eduardo.

O jogador jamais escondeu seu desejo de retornar ao futebol brasileiro, principalmente para o Grêmio, clube que o projetou para o futebol mundial. Mas entende que tudo tem a sua hora.

– Amo o Grêmio e digo isso publicamente. Sou grato por tudo que fez por mim e que está fazendo agora na minha recuperação. Claro que gostaria de um dia voltar a vestir essa camisa e reencontrar essa torcida mais do que maravilhosa. Mas o momento não é esse – finalizou Carlos Eduardo.

 

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.