Sem mágoas

Só trabalharia com o Felipão se ele viesse para o Grêmio. Daqui não saio, diz Kleber

Gladiador espera vaias da torcida do Palmeiras, seu ex-clube, na Arena Barueri nesta quinta

20/06/2012 | 18h28
Só trabalharia com o Felipão se ele viesse para o Grêmio. Daqui não saio, diz Kleber Ricardo Duarte/
"Não espero ser aplaudido. Estamos numa batalha", disse Kleber sobre jogo na Arena Barueri Foto: Ricardo Duarte

Depois do último incidente quando ainda estava no Palmeiras, no ano passado, e foi barrado no grupo pelo técnico Luiz Felipe Scolari, Kleber respondeu se ainda se ressente de mágoa com o antigo treinador e se aceitaria trabalhar com ele. A frase do atacante foi de bate-pronto, sem pensar um segundo:

— Só se ele fosse para o Grêmio. Porque do Grêmio eu não saio mais. Quero continuar no lugar onde sou bem tratado.

Na verdade, Kleber espera alguma rejeição no jogo de amanhã. Principalmente de sua antiga torcida, que o venerou por duas vezes no Palestra Itália, antes de ele tomar outros rumos.

— Eu sei que vou ser vaiado, mais do que o restante do Grêmio. Comigo será bem maior a revolta. Mas isso não importa. Não espero ser aplaudido. Estamos numa batalha.

Kleber também falou sobre a ansiedade.

— A gente não tem nada a perder. Vamos tentar nos impor, é claro, mas é preciso saber a hora e com organização.

Sobre a saudade dos gols, o atacante comentou:

— Tenho saudade, sim. São mais de dois meses parado desde a lesão no tornozelo, coloquei uma placa no pé com sete parafusos e isso não é fácil. Menos mal que voltei o mais rápido possível.


Confira uma lista de bares para assistir a Palmeiras x Grêmio
SporTV, Globosat HD e ESPN transmitem Palmeiras x Grêmio

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.